Introspectre: Deixa eu pedir um favor


Oi, amigos, como estão? Espero que estejam bem =)

Eu nem sei bem o jeito certo de começar um post desses, mas tem que começar, né, então vamo lá allons-Y.

Vocês devem ter visto e ouvido mais do que gostariam sobre depressão e suicídio nos últimos dias, por isso nem vou entrar em detalhes falando dos por quês (que não são só 13), vou passar direto pro ponto: se vc ainda é uma daquelas pessoas que acham que esses problemas não são reais e são coisa da cabeça de gente fraca e desocupada, pare imediatamente o que tá fazendo.

É, isso mesmo, pare agora.

Se vc tiver de saco cheio desse assunto, beleza, pode sair daqui e continuar vivendo sua vida (ou olhar os posts mais antigos), mas qualquer dia desses tire um tempo pra ficar de boca fechada e olhar à sua volta, pra tentar descobrir que tipo de pessoa vc tem sido pra aqueles com quem convive, e se ver que precisa mudar em alguma coisa, não perca tempo e mude. 

Mas calma que eu não tô aqui pra julgar ninguém. Eu só tô pedindo um favor, e vou dizer pq.

Quem conversa comigo nas redes sociais pode não acreditar, mas desde que eu me conheço por gente, tenho sérios problemas pra controlar os nervos e sempre fui muito afetada pelas palavras e pelas ações dos outros, mais do que eu gostaria de admitir. Isso quer dizer que em situações de estresse, se eu não me controlar, a minha primeira reação é estourar e agredir quem estiver em volta com palavras bem duras. Por conta disso, já fiz e falei coisas pras pessoas (inclusive pras que eu amo) que até hoje me fazem querer arrancar a língua. Esses problemas começaram na época da escola, e muita gente com quem eu discuti (e que certamente magoei) não tem mais nenhuma convivência comigo, no entanto, é possível que algumas delas tenham passado (ou ainda passem) por dificuldades emocionais e outras tretas por conta do que aconteceu no passado.

Já que eu não convivo com elas, não tenho como ter certeza, mas a possibilidade de eu ter contribuído pra infelicidade delas me assusta e me faz pensar no quanto é urgente que haja uma mudança e que a gente nunca esqueça do poder que as palavras tem, tanto pro bem quanto pro mal. Pq sim, o que é dito às vezes dói mais do que o que é feito, e vc não tem como prever todas as consequências. Pode ser que vc ache que foi uma bobagem (eu já achei), que daqui a pouco o fulano esquece, mas será que aquela não é a enésima bobagem do tipo que o fulano ouve? Será que o fulano já não vive sobrecarregado pq na casa dele as pessoas ficam dizendo outras bobagens maiores? Não tem como a gente saber, então se vc não quiser carregar peso na consciência como eu carrego, é melhor pensar um pouco.

Um número considerável de pessoas já me elogiou pelo modo como me expresso (e eu não tô dizendo isso pra me gabar, mas pq aconteceu sim), só que é inevitável que vez por outra me lembre de coisas ruins que resultaram do mau uso desse "dom", e isso é muito chato, mas o pior é pensar no mal que eu possa ter feito pra outras pessoas. E se vc não quiser que esse tipo de lembrança tire o brilho dos seus momentos bons, não seja um(a) babaca como eu já fui. O mundo já tá cheio de coisas que fazem a gente querer desistir todos os dias, então ninguém precisa de um bônus nesse sentido.

E esse é o pedido de hoje. Eu sei que o post ficou bem sério, e até dramático pra aqueles de opinião mais radical, e ainda mais que esse é o só o segundo post depois da pausa, mas dane-se mas foi necessário. É uma coisa que na verdade eu queria falar aqui faz tempo, até pq tô ensaiando fazer posts mais curtos e não só aqueles quilométricos, pq né, agora tô escrevendo primariamente pra mim, trabalhando em fanfics e originais, então o blog tá em segundo plano. Mas no próximo post conto mais sobre como andam as coisas e o que planejo pros próximos dias ^^

Um beijo e até lá! =)


Fonte da imagem: Ryan Johns, no Unsplash

Comentários

  1. Ai, Deborah, vou confessar... Parece que li um texto escrito por mim, só com palavras diferentes. Em qualquer situação que eu me sinta acuada/magoada meu mecanismo de defesa é usar as palavras pra machucar mais que qualquer corte. Vira e mexe eu passo uma noite insone pensando que certas coisas que falei foram muito pesadas e qual será que foi o impacto disso na vida de alguém? Hoje em dia eu tenho me policiado muito mais antes de simplesmente soltar um monte de crueldades em cima de alguém, guardo pra mim e deixo quieto. Bem sei como esse dom de se expressar bem pode ser prejudicial... Muito obrigada por esse post, de verdade! Beijão!

    www.vultuspersefone.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Rafa, e muito obrigada pelo seu comentário, pq sinceramente, quando a gente escreve esse tipo de texto, a tendência é pensar que isso nos isola e muda o modo como os leitores nos enxergam. Mas saber que nós não somos as únicas é um tanto consolador. Ainda hoje, do nada eu paro e acabo lembrando de alguma m* que falei lá em 2005 e se eu deixo, isso acaba com meu dia. Só que uma coisa que me ajuda muito é lembrar que agora sou uma pessoa diferente, com atitudes diferentes e vivendo uma vida completamente diferente. Focar nas mudanças impede que a gente caia na tentação de andar em círculos...
      Um beijo!

      Excluir
  2. É impressionante mesmo como as palavras podem ser bem mais doloridas do que qualquer ação se a gente usa elas de uma forma ruim, Deborah. Claro que nem sempre a gente consegue controlar nossas ações em momentos de tensão, mas reconhecer o erro e evoluir o pensamento sobre isso já é um passo incrível pra que a gente não acumule mais peso triste pela vida. É sempre bom refletir sobre. ^^

    aguriademoletom.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais doloridas que um soco na cara, né, Carina? É verdade que às vezes a gente só vê o estrago depois que já tá feito, mas a diferença é isso que vc falou, reconhecer o erro e mudar de ideia a respeito dele. Pra isso é preciso muito autocontrole e humildade.
      Obg pelo comentário ^^
      Um beijo!

      Excluir

Postar um comentário

Essa é a box de comentários do A L L M I N E !

Allons-Y pra quem tem algo legal pra falar e não quer saber de disqus ou verificação de palavras! A box é do próprio Blogger, mas tá liberada pra todo mundo! Também, quem leu com atenção e tem alguma ressalva, elogio, experiência bacana pra contar e qualquer outra coisa que acrescente ao assunto do post ou tem alguma dúvida sobre o que foi falado, pois eu modero e respondo todos os comentários. Pra saber quando seu comentário foi aprovado, marque a opção “Notifique-me”!

Agora, Bye Bye Beautiful pra vc que só aparece pra jogar link e sair correndo, vem spamar, sai por aí carimbando “Amei!” e “Adorei!” mas não diz nada que acrescente ao post, é a (o) louca (o) do “Segui, segue de volta?” ou é troll e vem aqui ofender, vomitar preconceitos e perturbar os outros leitores com suas artes malignas. Volte para a sombra!

Leram essa semana