T A G: The Versatile Blogger Award


Oi, amigos, como estão? Espero que estejam bem =)

Primeiramente, sexta foi dia de capítulo novo na fic, então passa lá no Wattpad e dá uma lida, depois volta aqui que tem TAG \0/

Mês de outubro vai ser mês de novidades por aqui. Pra começar, pq enfim já tenho uma ideia clara de como vou publicar o Digital Trash, que já tinha mencionado aqui há tempos. Esse vai ser um projeto mensal, e pra minha felicidade (e eu acho que pra de vcs também) ele vai ajudar a diminuir um pouco a lista dos Favoritos do Mês que eu sei que anda intoleravelmente comprida. Mas os Favoritos não vão desaparecer, eu juro. Além disso, outro projeto que anda meio parado, o 5 h e a r t s, também vai dar as caras outra vez por aqui. //Se vc quer saber do que se trata, dá uma olhada nesse post //

E por ora é só o que eu posso falar. Agora vamo pra TAG.

Não faz muitos dias que eu vi a The Versatile Blogger Award rolando em alguns blogs e resolvi trazer ela pra cá. Primeiro, confere as regras, e se quiser fazer também sinta-se livre para tal.

1 - Diga obrigado ao amiguinho que te indicou //Mas como nenhum amiguinho me indicou, eu vou pular essa parte//

2 - Inclua no post um link do amiguinho que te indicou //Idem//

3 - Nomeie 15 blogs que vc curte e/ou segue regularmente //Idem, pq eu quero deixar livre pra quem quiser participar//

4 - Avise quem foi indicado //Same old thing//

5 - Compartilhe 10 fatos sobre vc

6 - Coloque a imagem da TAG no teu blog

Mas como a foto já tá no começo do post, vamos aos fatos:


Eu não escolhi um GIF de pombo por motivos óbvios.

1 - Eu tenho medo de pombos.

Pois é, eu quero muito acreditar que não sou a única criatura neste planeta a detestar esses bichos, tanto que andei conversando com as moças lá no United Blogs sobre medos inusitados. Eu não tenho problemas em ficar perto ou observar nenhum outro tipo de ave, mas só de pensar em ficar a menos de um metro de um pombo meu estômago já embrulha. Eu tenho muito, mas muito nojo de pombo, e isso vem desde a infância.

Não chega a ser uma fobia, pois eu consigo controlar os nervos e não tenho ataques de pânico quando vejo um deles voando ou ciscando por aí, mas procuro manter a máxima distância. Nos terminais de ônibus ou nas calçadas, eu saio desviando deles (que felizmente também desviam da gente). E sabe aquelas pastelarias onde eles entram e saem quando bem entendem? Eu jamais coloco os pés nesses lugares.

J A M A I S.


2 - Eu tenho pressão baixa.

Não, não é frescura quando falo que não gosto nem um pouco do verão, pq quem tá sujeito a quedas de pressão sabe o quanto é sofrido ter que sair de casa num dia de sol escaldante ou ter que ficar em lugares sem ventilação adequada.

Pra quem nunca desmaiou na vida, segue o que acontece: vc começa a sentir uma fraqueza anormal e incontrolável, sente as pernas adormecerem e quando tenta dar um passo, cai, seja lá onde for. Ao mesmo tempo, a sua vista escurece e vc não tem força pra se mexer ou falar ou fazer qualquer outra coisa, e passa por um minuto ou dois de inconsciência. O jeito é ficar onde está até acordar e a sua visão clarear de novo, que é sinal de que a pressão está normalizando. Levantar antes disso é impossível, a não ser que vc tenha alguém bem forte do teu lado pra carregar.

Cara, é chato vc ter que levar garrafinha de água, bolacha salgada e sombrinha a cada vez que vc vai na esquina em dias quentes, é chato não poder começar o dia comendo algo doce no café da manhã quando vc vai sair de casa logo depois e é muito, muito chato vc olhar na janela e ficar pensando se deve ou não sair de casa com aquele solzão ardido, mesmo que vc precise.

Sério gente, é um negócio que eu não desejo pra ninguém.

Ok, o Andrew Scott não está escrevendo, mas ele é sim canhoto como eu

3 - Eu sou canhota.

Tá, isso não é um fato impressionante, exceto por eu ser parte de uma minoria de cerca de 10% em relação à população mundial, ter algo em comum com o Barack Obama e provavelmente lutar melhor do que vc. Mas é uma coisa diferente, e eu sempre incluo na minha lista de peculiaridades. Era estranho quando eu era pequena, pq além de mim só tinha dois garotos na minha classe que eram canhotos, e na TV, especialmente nos cartoons, era difícil encontrar personagens que tivessem a mão esquerda como dominante (eu não me lembro de nenhum, vcs lembram?). Mas se antes a falta de ~representatividade me incomodava, hj eu acho o máximo fazer parte de uma parcela tão pequena da população. E levando em conta o fato adjacente de que eu amo escrever, tudo se torna uma maravilha. Exceto quando eu fico com a mão suja de grafite. Ou tenho que usar abridores de lata.

A razão pela qual eu jamais desisti de OUAT tem um nome: Dr. Whale.

4 - Eu amo médicos.

Dr., Doutor, Doctor, DOCTAH. Tem palavra mais bonita do que essa? Vamo ignorar o fato de que “doutor” é só quem tem doutorado pq na verdade eu gosto mais da palavra inglesa para médico, doctor, tanto por essa pronúncia deliciosa quanto pela profissão em si. Por isso, não importa se eu tô lendo ou assistindo alguma coisa, se tiver um personagem médico, é certeza que eu vou prestar atenção a cada movimento dele.

Mas como assim, vc ama médicos?, vc deve estar se perguntando. Bem, do mesmo jeito que existem garotas que têm um fraco motoqueiros, jogadores de futebol e guitarristas de bandas, eu tenho um fraco por quem anda de jaleco pelos corredores dos hospitais e ganha a vida salvando pessoas e executando tarefas difíceis e por vezes nojentas. Estranho? Talvez, se vc desconsiderar quem é a Wolffs.

Eu sempre me apeguei ao que é, como diz a Lydia, strange and unusual, e entre essas coisas estão histórias sobre hospícios, vida e morte, epidemias, avanço científico e tecnológico, anatomia humana, agulhas, seringas e compostos químicos. Além disso, tem algo que eu não consigo explicar senão dizendo que me parece transcendente, quase mágico, em ser uma pessoa com nervos e conhecimentos, como diz Sherlock. Em outras palavras, um médico é o tipo de pessoa que não só reúne conhecimento (um dos meus hobbies) como também tem estômago pra fazer o que é necessário pelo bem maior. 
A não ser que ele seja como aquele doutor da Causa Secreta do Machado de Assis. Aí é melhor vc correr.

"Eu sou uma criatura da noite condenada a uma família de pessoas diurnas"

5 - Eu sou notívaga.

Não, eu não sou gótica, nem vampira e nem Senhora das Trevas (aliás, eu nunca pus os pés em Storybrooke). Mas de certa forma eu sou uma criatura da noite. A gente sempre ouve essa palavra, notívago, ser relacionada a coisas trevosas ou sobrenaturais, mas em termos simples, ela só quer dizer “uma criatura que leva existência noturna”.

O relógio biológico de cada ser humano tem um ritmo muito particular, mas ao passo que muitas pessoas mostram tendência a serem ativas durante o dia, especialmente no período da manhã (as chamadas morning people), outras, que são minoria, têm desempenho superior quando fazem atividades durante a tarde e a noite. Esses são os notívagos, e é aí que eu me encontro.

Eu percebi que tenho essa tendência a ser ativa durante noite ainda quando era criança, e quem me conhece há tempos sabe: eu evito de todas as maneiras possíveis marcar qualquer compromisso na parte da manhã. Eu já tentei, mas sou incapaz de fazer bem qualquer atividade antes do meio dia. Eu até posso tentar, mas o trabalho nunca vai ficar tão bem feito quanto se eu tivesse deixado pra fazê-lo à tarde. Sim, se vc passar às 4 da tarde aqui em casa provavelmente vai me encontrar ocupada com o blog ou com a limpeza, mas passe aqui de manhã que não vai ter ninguém pra ir abrir a porta pra vc.

E claro, ainda tem a questão do humor: acordar cedo faz de mim uma pessoa in-su-por-tá-vel. Insuportável e lenta, tão lenta que até a produção do The Walking Dead me rejeitaria se eu fosse fazer teste pra ser figurante zumbi (já percebeu como aqueles zumbis correm??). Minha mãe que o diga.

É claro que ser um notívago tem seus desafios, como fazer de tudo pra sobreviver numa sociedade que impõe o modo diurno pra todo mundo sem levar em conta as particularidades biológicas, o cansaço físico e mental que vêm do esforço pra se encaixar numa rotina que não condiz com tua natureza e claro, a exposição à luz solar. Mas a gente faz o que pode, né?


6 - Eu estou no grupo de risco de alcoolismo.

Tanto por ser notívaga quanto pela ocorrência, digamos, bem alta de casos de alcoolismo na minha família (por parte das famílias de ambos os genitores), eu tô em grupo de risco. Eu não sou abstêmia de jeito nenhum, então sempre que eu posso pego uma garrafa de cerveja no mercado ou bebo vinho, só que eu tento sempre me policiar pra não consumir com muita frequência e nem mais do que se deve por vez (uma garrafa pequena ou latinha de cerveja, e não mais que 2 ou 3 taças de vinho num dia só, e nunca os dois no mesmo dia). Além do que, conhecendo a minha pessoa do jeito que eu conheço, eu sei bem que um vício pra mim seria uma derrota completa, com pouquíssimas chances de recuperação. fora que eu já tenho muito com o que me preocupar, então é melhor não arriscar.


7 - Se eu digo que viajo na história enquanto estou lendo, é pq eu viajo MESMO.

Isso já gerou alguns momentos constrangedores, mas não é exagero quando eu digo que me desligo completamente do mundo quando tô lendo alguma coisa, desde alguma placa ou anúncio que me interessa no meio da rua até os livros. Uma vez um amigo meu fez uma brincadeira pra provar isso pros outros: tava o professor e uns colegas nossos conversando aleatoriedades na sala, e eu tava lendo um livro (que não consigo me lembrar do título). O meu amigo chegou pra mim e falou “Não é verdade?” e eu fiquei tipo QUÊ? Todo mundo riu, até eu, na verdade. O professor falou que era mesmo impressionante quando alguém consegue se concentrar na leitura a esse ponto.

Então já sabe: se tu me encontrar lendo alguma coisa, primeiro me traga de volta para a Terra e só depois fale o que tu tinha pra falar.


8 - Eu sou extremamente sensível à “aura” das pessoas ao meu redor.

Isso, a meu ver, é psicológico E espiritual. Algumas pessoas chamem de sensitividade e eu certamente tive sorte por não nascer na Idade Média e escapar da fogueira da Inquisição hahahaha Além do que é uma característica muito comum entre os introvertidos. No meu caso, é meio que uma herança da minha avó, que passou pra minha mãe que por sua vez passou pra mim.

Funciona mais ou menos assim: se eu tô numa rodinha de pessoas e não conheço todas elas, eu presto atenção nos desconhecidos pra saber que tipo de vibração eles têm. Se algum deles me passa uma sensação desagradável ou esquisita, eu evito essa pessoa ao máximo. Isso acontece até na internet. E o que é mais difícil de acreditar: não leva muito tempo pra eu ver a dita pessoa no meio de uma treta ou ouvir algum comentário sobre uma falha de personalidade dela e eu fico tipo HÁÁÁ EU SABIA!

Seguem outras duas facetas desse ~superpoder:

- Quando tem alguém com raiva, desesperado ou indignado perto de mim, automaticamente eu absorvo esses sentimentos e preciso fazer muito esforço pra não sair gritando com todo mundo. Imagine a cena: duas pessoas discutindo no ônibus e de repente eu grito pra elas calarem a boca senão eu vou socar a cara das duas ( ‘-‘)

- Sempre que eu posso, eu evito ficar em lugares com aglomeração, e quando não tem jeito eu procuro limitar o tempo que passo nesses lugares e o contato que tenho com as pessoas ali. Quando eu não tenho escolha e sou obrigada a ficar ~no meio do povo, basta chegar em casa pro cansaço resultante se fazer presente. Também percebi que quando eu tenho que interagir com várias pessoas, eu sinto muito sono ao voltar pra casa, e nem tomar café alivia isso.

//Créditos na imagem//

9 - Eu DETESTO militância. De qualquer tipo.

Eu sou mulher? Yep. Eu sou hétero? Yep yep. Eu sou cristã? Yep³. Mas isso não significa que eu tenho que esfregar na cara do primeiro que passa que eu sou assim, que eu faço isso e que eu faço aquilo.

Especialmente nas redes sociais, eu não suporto militância, se lá qual for a causa. Entendam: existe uma diferença entre vc concordar com uma causa e ser um militante, principalmente se for um militante de facebook.

Quando vc concorda e apoia alguma coisa, é normal vc expressar isso por meio dos teus posts, saber argumentar e informar, pq vc entende que deve conscientizar as pessoas sobre um assunto importante. Até aí tudo bem. O problema começa quando o amiguinho vai partindo pra extremos: ele quer pq quer provar que detém a verdade absoluta e que qualquer pessoa que discorde dele é um inimigo. Quando ele dá as caras nas redes sociais, não faz outra coisa a não ser encher a coitada da timeline dos amigos com posts sobre o bendito assunto como se isso fosse mesmo colaborar com a causa que ele tanto diz defender. Eu digo diz defender pq eu acredito que quando vc tá mesmo engajado em alguma coisa, vc não fica o dia inteiro na internet vomitando ideias pra todos os lados sem o mínimo critério, mas vc sai na rua e procura fazer algo a respeito daquilo.

Então vcs podem ter certeza de que esse tipo de gente não fica nem um dia na minha lista de contatos.

Cada vez que o telefone toca eu já espero atender alguém do Upside Down

10 - Ter que atender telefone ou interfone me dá ansiedade.

Acho que todos os introvertidos estão juntos nisso, certo? Tem coisa mais apavorante do que a casa estar em silêncio absoluto e do nada um aparelho selvagem começar a tocar implorando pra ser atendido? Não, é claro que não tem.

Mas é até engraçado que o meu foco de ansiedade seja limitado por circunstâncias bem específicas: eu fico ansiosa por ter que atender um telefone/interfone, e fico nervosa quando tenho que fazer alguma ligação, mas não tenho problemas em tocar o interfone da casa de alguém. Talvez pq raramente sou atendida no interfone. Ah, e quando eu tô esperando um telefonema, a expectativa que eu tenho não é ruim, mas vem acompanhada de uma pontinha de ansiedade.

Eu peço muito pelo dia em que tudo será à base de e-mail e mensagem instantânea, e o telefone será abolido. Pq apesar de nada substituir a voz das pessoas que amamos, as chamadas telefônicas são sim muito invasivas. E aumentam o sofrimento de pessoas ansiosas. Escrever é bem mais cômodo, e além de ser uma boa forma de controlar o tempo que a gente gasta na comunicação (pq vc não é obrigada a responder na hora toda e qualquer mensagem de Whatsapp) dá a chance de a gente planejar muito bem o que vai transmitir.

E essa é a TAG de hoje ^^ Espero que tenham gostado dos fatos apesar de eu já ter mencionado alguns deles em outros posts, mas acontece que dessa vez eu me senti livre pra me estender sobre eles e, claro, espero do fundo do coração que nada aqui tenha te espantado nem que mude o teu jeito enxergar a minha pessoa hahaha

Se quiser fazer a TAG, fique à vontade e não espere por indicação ;)

Um beijo e até o próximo post! =)




Comentários

  1. Haiuhaoiuhaoiuah adorei ver como você é!
    Sobre a ansiedade, bate aqui! o/
    Eu odeio atender telefone, acho que meu celular eu só atendo minha mae, pai e irmã.
    Mas no trabalho tenho que atender telefone o dia inteiro! >_<
    Fazer o que ne? Ocios do oficio!

    Memórias de uma Guerreira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ansiosas unidas \0 Mas sério, se pombo já é um bichinho bem selvagem, telefone é pior ainda, tanto que só admito que a minha mãe ligue pra mim kkkkkkk Trampei no telemarketing um tempinho e às vezes era tenso mesmo :P
      Um beijo!!

      Excluir
  2. cara, adorei o post. me identifiquei super!
    tbm sou uma criatura da noite e não gosto de extremos. os extremos dificilmente são bons!!!
    agora pombos... adoro, acho tão lindos e queridos. na verdade acho qualquer bicho querido haahaa mas gosto muito de pombos e sempre que dá defendo algum. na fila do onibus uma tia tentou chutar um que se aproximava e fiquei olhando pra ela com aquela cara de "não acreitoooo" e fazendo negativo com a cabeça. ela me olhou e começou: ah por que minha irmã morreu por causa desse bicho. ele transmite doença sabia??? e eu: sim eu sei, nós humanos tbm transmitimos, agora tu vai me chutar por isso??? ela se virou e não falou mais nada. tadinho do bichinho!!!
    sobre o interfone: minha vizinha da frente vende natura e TODOS os dias vem alguém pra ela atender e pelo menos metade apertam no meu interfone. que inferno!!!
    tambem sou assim com a leitura, fico em outro mundo, mas com leitura é mais dificil de me concentrar, agora tv... hoje nem tanto, mas a uns anos (quando ainda assistia tv) eu me concentrava demais. quando vinham falar comigo tinham que gritar mesmo. o pior é que sempre achavam que eu tava me fazendo =/

    adorei mesmo tuas respostas! quarta vou publicar uma tag e vou te indicar^^
    beijos, tudo de bom o/

    Fala Tef http://www.nanalaraujo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nana, os extremos são perigosíssimos, mesmo! Quanto aos pombos, eles realmente não são feios, mas me dá um agonia ficar perto deles, sabe? É claro que eu não maltrato (nenhum bicho, aliás), mas quando eu percebo que tem um chegando perto demais, eu mexo o pé, saio do lugar, pra ele ir embora pq não dá pra eu ficar perto de jeito nenhum, não consigo </3 Nossa, morar no mesmo lote que outra pessoa é complicado, mesmo, eu sei pq já morei assim e a minha vizinha vendia salgado, então sempre tinha gente na porta, e como não tinha campainha ou interfone, a gente nem sempre sabia onde que tavam chamando hahahaha Quando era criança, teve um tempo qe fiquei muito viciada na TV, mas aí fui desapegando, e quando chegou a internet, pior ainda hahaha
      Se quiser me indicar pra TAGs, pode indicar que eu amo elas!! Obg ;)
      Um beijo!!

      Excluir
    2. hahahaha eu entendi sim o negocio dos pombos e que bom que não faz nada contra eles, fico mais aliviada hahaha
      te indiquei sim na tag, ta aqui o link https://nanalaraujo.blogspot.com.br/2016/10/tag-irmandade-das-blogueiras.html

      cara, vou ter que perguntar.... como comento nessa porra?????
      claro que comentei ne... mas pra abrir os comentários tive que clicar na sidebar "andaram lendo essa semana", ai ficou só este post e abriu os comentários. por favor tia, me ensina????

      beijos e nao esqueve de me avisar que respondeu!

      Excluir
    3. não repara que a tia velha foi avisar os blogs que indiquei e esqueci que tu ja tinha até comentado lá hauahuaha
      sou assim mesmo viu, bem dory!! =D
      beijos

      Excluir
    4. Não, maltratar jamais, só ter medo basta kkkkkkk Mas então, eu tô quebrando a cabeça pra desvendar esse bug no layout, pq também tá me incomodando, pq antes era só do primeiro post na home que não aparecia título e tals mas agora os títulos de todos da home evaporaram e eu não sei o que fazer </3 Acho que vou voltar pra um dos layouts antigos :P Quanto à TAG, pode deixar que eu aviso, sim!!
      Um beijo!!

      Excluir
  3. Meu... li tanta coisa que vou ter que voltar lá pra cima pra "recordar" o que li... hahaha
    Ok, também tenho pressão baixa mas me vi mal mesmo quando duas das minhas gestações pegaram todo o verão (minhas gurias nasceram em Abril), também sou de viajar nas histórias tanto de livros quanto de filmes, odeio atender telefone (odeio ligar também), esse lance de aura é punk às vezes, né? Sou uma esponja! Militância também não é comigo!!!
    Mas preciso dizer uma coisa: SOU APAIXONADA POR GENTE CANHOTA!!! <3
    Sério! Na minha adolescência até fiz uma lista das pessoas famosas que eu percebi que eram canhotas (Julia Roberts, Ayrton Senna, Angelina Jolie, Tom Cruise...) e quanto aos cartoons... tu conheceu o desenho do Doug? Ele sempre escrevia num diário no fim do dia dele, canhoto! Bart e Lisa Simpson também são. hahahaha
    Amei teu post e enfim ver alguém que não se importa de escrever um montão num tipo de post (tag) que comumente se vê respostas curtas sem muitas explicações.
    Demais!!!

    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Taís, faço isso direto, vou lendo e depois tenho que voltar pra revisar na hora de comentar kkkkkk Mas mano, não consigo nem imaginar o que é uma gravidez no verão, mas minha mãe sim, pq minha irmã é de Abril, enquanto eu nasci no inverno! Os telefones, bem como certas pessoas, são bastantes selvagens hein, pq tem umas auras tão carregadas que quando chegam perto de mim eu tenho que ter cuidado pra não cair kkkkk E sabe que eu também fico reparando em todo mundo que é canhoto também?? E eu amava o Doug, mas não lembrava de jeito nenhum que ele também era, ar tô muito feliz que vc me lembrou *0* do Bart eu nunca gostei, mas a Lisa é meu espírito animal hehehehe
      Eu não consigo fazer TAG com resposta curta, e amo ler aquelas TAGs onde a pessoa escreve parágrafos de resposta em vez de frases, pq aí sim a gente consegue ter uma ideia de quem ela é, isso é mt legal <3
      Um beijo!!

      Excluir
  4. YAAAAAAAAAAAAAAAAA GAROTA, nunca vi uma pessoa com tanta coisa parecida comigo ~infelizmente não somos amigas AINDA~. Velho, eu ja desmaiei na rua, minha pressão costuma ser 9por6.Foi muito constrangedor, acho que vou lembrar disso pro resto da minha vida. Sair de casa em dias quentes? Nem pensar. Atender telefone me dá uma gastura... Odeio ter que atender banco, parente, etc, ou eu falo ao vivo ou eu digito. Telefone não é comigo. Eu viajo muito nas histórias que leio ou vejo, por isso evito filmes de terror pois é como se eu estivesse vivendo naquele ambiente, fico em estado de alerta full time. E claro, não posso deixar de falar o quanto minha sensitividade me alerta de pessoas tóxicas que ngm percebe. Sempre sou a primeira a evitar uma certa galera. Isso me faz ter um circulo muito pequeno de amizades, mas prefiro gente de verdade, não pseudo demônios destruidores de humor alheio. Odeio gente pessimista, estraga todo meu equilíbrio emocional, e odeio gente sensível demais que me deixa hiper sensível e fico preocupada até com os rebocos de parede.
    www.rumorandhorror.blogspot.com
    www.instagram.com/ScornOfMoon

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yeah, mas podemos ser U.U 0/
      O que é engraçado em desmaio é que ele SEMPRE acontece nos piores lugares, quase nunca é dentro de casa ou algo assim (pelo menos, eu sempre desmaiei na rua). Acho que pior que atender banco, cobrança e essas coisas, é atender parente, sabe? Pq dependendo do parente, tu não tem nada a ver com a pessoa e nem tem amizade, aí vcs conversar sobre o quê, né? fica aquela tensão hahahaha Até hj, o único livro que me deixou em estado 100% alerta foi Horror em Amityville, mas as histórias de Lovecraft dão um friozinho na barriga também! Quanto a esse povo tóxico, é sempre aquele coisa: vc evita as criaturas, fala pros teus amigos que elas não prestam, teus amigos acham que vc tá sendo dramática, aí qd acontece a m* vc tem que segurar pra não dizer "Eu não avisei?" hahahaha
      Um beijo!!

      Excluir
  5. Também tenho pressão baixa e sei bem como é no verão :( EU TAMBÉM ODEIO atender telefone, meu, ainda mais no trabalho, é a pior coisa do mundo aushaus Também há casos de alcoolismo em minha família, então evito chegar perto de bebidas,e caso beber, eu me controlo sabe? mas sei como é chato. Adorei a tag Deborah ;) Beijão www.infectedbyculture.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vish, pior que trabalhei no telemarketing, então ficava seis horas só atendendo telefone (!!!) Nem sei como sobrevivi hahahaha E esse negócio do alcoolismo é muito chato mesmo,..
      Que bom que tu gostou da TAG <3
      Um beijo!

      Excluir
  6. Medo de Pombo, realmente nunca conheci ninguém assim, exceto meu pai que detesta mas quer matar eles com o carro kkkk (ele nunca consegue), eu também sofro de pressão baixa,e já contei alguns desmaios na minha vida. Eu sou ambdestro, sim isso surpreende muita gente, mas na verdade eu não sou boa em nada por causa disso kkk, eu detesto médicos, os da vida real, detesto, e também funciono mil vezes melhor anoite. E eu amei saber essas suas características, me fez sentir mais da sua personalidade.

    Sexo, Fraldas e Rock'n Roll

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Jesus, er medo pode mas matar não!!! hahahaha e é quase impossível pegar pombo dessa maneira pq eles são ninjas, voam muito rápido *pausa pra musiquinha do desenho* Fala aí, desmaiar é sofrimento puro, não? Já tô com medo do verão e ele nem começou! Engraçado que nunca conheci ninguém ambidestro, mas acho isso tão legal (até queria ser qd mais nova) hahaha E mano, que blasfêmia é essa? Eu sei que tem uns médicos na vida real que merecem uns tabefes mas sério, não consigo não gostar deles <3 E com esse horário de verão, nossa sofrência só vai aumentar com essas noites mais curtas, né? Socorro! hahahaha
      Mas fico feliz que tenha gostado da TAG!
      Um beijo!!

      Excluir

Postar um comentário

Essa é a box de comentários do A L L M I N E !

Allons-Y pra quem tem algo legal pra falar e não quer saber de disqus ou verificação de palavras! A box é do próprio Blogger, mas tá liberada pra todo mundo! Também, quem leu com atenção e tem alguma ressalva, elogio, experiência bacana pra contar e qualquer outra coisa que acrescente ao assunto do post ou tem alguma dúvida sobre o que foi falado, pois eu modero e respondo todos os comentários. Pra saber quando seu comentário foi aprovado, marque a opção “Notifique-me”!

Agora, Bye Bye Beautiful pra vc que só aparece pra jogar link e sair correndo, vem spamar, sai por aí carimbando “Amei!” e “Adorei!” mas não diz nada que acrescente ao post, é a (o) louca (o) do “Segui, segue de volta?” ou é troll e vem aqui ofender, vomitar preconceitos e perturbar os outros leitores com suas artes malignas. Volte para a sombra!

Leram essa semana