Projeto top 7: Os sete livros que eu (acho que) vou ler ainda esse ano


Oi, amigos, como estão? Espero que estejam bem =)

Primeiro de tudo: corre que tem capítulo novo da minha fic lá no Wattpad. Ah, e eu fiz umas modificações no penúltimo capítulo, então aproveita e lê os dois.

Segundo de tudo: ser blogger não é pra qualquer um, mesmo. E eu tenho a não tão leve suspeita que vcs vão me ver escrever isso aqui muitas vezes ainda. Ontem mesmo uma mina tinha postado num grupo perguntando o que mais além da falta de tempo atrapalha a nossa vida como blogueiras e eu não pensei duas vezes em responder que era a questão da disposição. Pq quem de vcs nunca passou pela seguinte situação: Ah, postei, pronto. Trabalho terminado. Terminado? Neeem, ainda tem que divulgar, divulgar e divulgar. Pq todo trabalho, por melhor que seja, tem sempre aquela partezinha pé no saco cansativa pra te sugar. E essa foi a minha sina na última semana, tanto que semana passada só teve um post. Por outro lado, estou muito satisfeita de ter me desobrigado da segunda e última parte da série das bizarrices fashion e agora acho que meu nome pode ser apagado do caderninho da vergonha. Can I get an Amen?

Mudando de assunto, como muitas outras coisas na minha vida, uma que tá num atraso humilhante é a minha meta de leitura de 2016, que embora seja só de 40 itens, passou da metade só agora, em pleno fim de Setembro. Shame on me. Mas aqui estou eu escrevendo pra dizer que dentre os livros que pretendo ler nesses três meses restantes de 2016, tem uns 7 que acho que vale a pena dar-vos a conhecer.

Esse é o Top 7, projeto do Blogs Up, e o tema de Setembro são os 7 livros que eu (acho que) vou ler ainda em 2016!

Antes de começar a lista, tenho que explicar que com o passar do tempo, eu fui avançando muito lentamente e escolhendo livros que surgiram no meu caminho muito depois de eu ter decidido estabelecer minha meta, por isso pouca coisa sobrou da lista original. Atualmente, faltam 13 livros pra eu concluir, e os sete que vou listar aqui são bem diversos desses que estão aqui do blog.

Seguem as preciosidades:




Um Sonho de três Noites (Tiago Cabral)

Primeiro, quero ler por motivos de: H. P. Lovecraft. Só o fato de ser baseado na obra de um dos meus escritores preferidos já era motivo suficiente pra essa história aparecer na minha lista, mas como nem todo mundo que passa por aqui conhece o escritor estadunidense (e como eu gosto de escrever demais e falar de menos) sinto que tenho que explicar algumas coisinhas sobre a obra.

A narrativa é em primeira pessoa e o protagonista é ninguém menos que o próprio Lovecraft. Ele é um escritor decadente e morador de Red Hook, um bairro de Nova York com uma péssima fama: foi domínio do Al Capone na década de 1920 e tinha uma concentração enorme de estrangeiros com má reputação. Se vc já leu o conto O Horror em Red Hook, tem uma ideia da atmosfera sombria e opressiva do lugar. Pois ao que consta, nesse livro do Tiago Cabral, um horrível pesadelo resultará na criação de um dos mais famosos e apavorantes monstros lovecraftianos: Cthulhu. Ao que parece, as maiores referências serão a história de Red Hook e a conhecida O Chamado de Cthulhu, então seria legal se vc lesse elas pra se situar bem e ter uma ideia da dimensão do terror que qualquer coisa ligada ao trabalho de Lovecraft pode proporcionar.




Jack, o Estripador em Nova York (Stefan Petrucha)

Talvez alguém aqui já tenha percebido que eu sou ~aloka das histórias policiais e das histórias que se passam no século XIX, então quando me deparei com essa maravilha em forma de livro que transporta o criminoso mais conhecido e misterioso de todos os tempos pra uma das cidades que eu quero conhecer antes de morrer, não deu pra ficar indiferente. Nesse livro, a gente tem o jovem Carver Young, que também amava histórias policiais e viveu num orfanato até ser adotado por um detetive da Pinkerton. Mais tarde, ele se vê no meio de uma investigação a fim de encontrar o temível Jack, que anda tocando o terror em Nova York.

Eu tenho que fazer uma confissão aqui, de que prefiro mil vezes tudo quanto é história que se passa na Inglaterra do que nos EUA desse período, só que a ideia genial de pegar uma figura conhecida da história britânica e jogar num lugar inusitado como a NYC do fim do século foi uma coisa à qual eu não consegui resistir. Além do que, ao que pareceu em algumas sinopses que li, a história tem um quê de steampunk, e isso também me animou bastante.




A Garota que Perseguiu a Lua (Sarah Addison Allen)

Essa é uma história bem diferente das duas aí em cima, mas ainda assim deve estar bem longe de ser água com açúcar, pq pela experiência que tive com O Pessegueiro, as capas das obras da Sarah Addison Allen enganam demaaaais. Eu já queria ler A Garota que Perseguiu a Lua faz um tempo, mas foram surgindo outros livros na frente e acabei deixando esse de lado. So sad.

A história se passa na pequena cidade de Mullaby, onde Emily vai morar depois da morte da mãe. Lá, acontecem umas coisas fora de ordem, como papéis de parede que mudam de cor dependendo do seu estado de espírito, luzes misteriosas no quintal e uma dona chamada Julia, que cozinha a esperança em forma de bolos (se bem que qualquer coisa boa pode vir na forma de bolos, certo?). Com o tempo, a Emily descobre que a mãe dela está envolvida no maior mistério da cidade, e junto com a Julia, vai fazer de tudo pra desvendar o caso.

Até onde eu pude perceber, esse livro tem praticamente a mesma estrutura de O Pessegueiro: uma cidade pequena de interior, histórias paralelas e realistas, personagens tentando fazer as pazes com seus passados, mistério, um leve toque sobrenatural e romance. Mas como é um livro pequeno e o estilo de escrita da Allen é fluido, não vejo pq desanimar.




A Ilha do Dr. Moreau (H. G. Wells)

Vez por outra eu falo que gosto de ficção científica, e por isso não tem como deixar de lado um livro que é considerado clássico e que foi escrito por um dos autores mais famosos no gênero, H. G. Wells, o mesmo de A Guerra dos Mundos, que eu li no Ensino Médio e achei muito bom, embora a forma como os aliens morreram na Terra tenha sido muito estúpida.

Em A Ilha do Dr. Moreau, um homem chamado Edward Prendick sofre naufrágio e é resgatado por um bote, que o deixa na dita ilha, onde o dito cientista faz umas experiências bizarras, criando seres híbridos. Esse livro é tido como uma sátira social, e um estudo filosófico sobre responsabilidade moral, crueldade, identidade humana e a interferência do homem na natureza.

Eu não tenho muito mais que falar sobre esse livro, pq basta o fato de ele ser scifi, clássico e reflexivo pra que eu esteja afim de ler.




Hospital (Arthur Hailey)

Entre os meus tipos de personagem preferidos, estão os médicos. E entre os meus tipos de livro preferidos, estão aqueles que fazem reflexões sobre a vida e o comportamento humano. Agora, junte essas duas coisas e vc tem o livro Hospital, do Arthur Hailey.

O Hospital Três Condados era uma instituição de alto padrão que foi decaindo com o passar do tempo. Seu diretor é o patologista Joseph Pearson, um homem conservador e que dirige o lugar de maneira despótica. Kent O’Donnel é o novo cirurgião-chefe, que logo percebe que os métodos antiquados e inflexíveis do Dr. Pearson resultam em prejuízo para os pacientes, e por isso vai lutar pra trazer de volta a respeitabilidade do hospital.

Eu nunca li nada desse escritor, e espero mesmo que a minha experiência com esse livro seja boa. Pelo que eu pude entender, o Hailey escolhe uma instituição específica (um Hotel ou Aeroporto, por exemplo), e vai contando os dramas e as relações dos personagens ao mesmo tempo em que descreve a rotina, as regras, as hierarquias e tudo mais a respeito do trabalho na dita instituição. Eu não me lembro de ter lido nada assim e me parece um método muito interessante, por isso achei válido esse livro vir parar no meu Top 7.



Grandes Esperanças (Charles Dickens)

Eu sei que é a pior piada que eu poderia fazer na vida, mas eu não tenho grandes esperanças de conseguir ler esse livro ainda em 2016. De qualquer forma, se eu não ler agora, ele vai pra minha meta de 2017, e fica tudo certo. Já faz um tempo que eu quero ler esse que é um dos livros mais conhecidos do Charles Dickens, e como faz muito pouco tempo que eu terminei de ver Dickensian, ainda me resta um pouco da vibe. Também ontem, eu peguei pra ver uma adaptação de 1935 de Um Conto de Natal, que já li há muito tempo e gosto pra caramba.

Em Grande Esperanças, o protagonista Pip é quem conta sua história. Ele é um órfão que ajudou condenado chamado Abel Magwitch, e como recompensa recebe dele uma quantia em dinheiro suficiente pra viver como um cavalheiro. Só que como o advogado que entregou o dinheiro, Sr. Jaggers, fez o favor de não identificar o benfeitor, o Pip começa a pensar que se trata de um presente da excêntrica Miss Havinsham, que usa o vestido e os sapatos de noiva desde o dia em que foi abandonada pelo patife do Compeyson, que é inimigo do Magwitch. Mais tarde, Magwitch, que ficou exilado na Austrália (o país era uma colônia de condenados ingleses na época), volta pra Londres de forma clandestina, e o Pip, sem suspeitar da verdade, não o trata nada bem.

Eu fico um tanto envergonhada em nunca ter pego esse livro pra ler, e conhecendo o estilo do autor, gostando da ambientação e gostando de clássicos, não vejo pq enrolar com ele agora.






Hyde (Daniel Levine)

Outro escritor que eu amo é o escocês Robert Louis Stevenson, autor de O Médico e o Monstro, e apesar de já ter lido contos dele, o meu trabalho preferido é mesmo esse que é o seu livro mais conhecido. Só que na obra original, a atenção dada ao sinistro Sr. Edward Hyde não é exatamente igual à que é concedida ao seu alter ego do bem, Dr. Henry Jekyll. O Hyde é tratado mais como um câncer que precisa ser extirpado do que um personagem deveras importante, ou pelo menos foi essa a sensação que eu tive da metade pro fim da história, que é quando o lado dark do bom médico ganha mais força.

Pois pra alegria dos leitores que preferem o Hyde, o escritor Daniel Levine lançou um livro que leva esse nome e trata justamente de contar a história do ponto de vista dele, mesmo nos momentos em que é o Dr. Jekyll que está no controle. A história é em primeira pessoa (até aqui já deu pra ver que eu amo histórias em primeira pessoa) e segue a forma de lembranças, já que no momento Hyde se encontra preso no laboratório de Jekyll, esperando ser capturado mais cedo ou mais tarde.

Esse livro é extenso, do mesmo jeito que Grandes Esperanças, e além disso a editora incluiu a obra original de Stevenson na edição. Talvez eu consiga começar a ler esse ano, ou pode ser que eu passe a virada acompanhando a história do Hyde, mas acho que vai valer a experiência.

E esse é o meu Top 7 de Setembro, que eu imaginei que nem fosse possível fazer dado o fim do mês, mas aqui está! Agora chega de falar dos meus livros e me digam nos comentários quais vcs ainda pretendem ler, e como anda a meta de leitura de vcs? Vão concluir ou só vão chegar perto?

Me contem, me contem!

Um beijo e até o próximo post! =)



Comentários

  1. Não li e não tenho nenhum desses livros na minha meta de leitura, então não consigo opinar muito a respeito.
    Coloquei 100 livros na meta de 2016. Obviamente não li nem metade rs
    Fiquei com vontade de ler Jack e Hyde. Mas acho melhor eu não acrescenta-los na minha lista de leitura. Pelo menos por enquanto rs
    Bjuxxxxxx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu lamento não conhecer nenhum deles há mais tempo, com exceção do livro da Allen, mas certamente vou ler, só não vou dizer datas rsrs Quem sabe um dia coloque 100 livros na minha meta anual, mas por ora não vou me aventurar tanto! E eu recomendo fortemente que vc leia Jekyll and Hyde, é uma história fascinante <3
      Um beijo!

      Excluir
  2. Uou, que livros com temáticas fortes! Fica bem na cara que você é fã de clássicos. Eu até gosto, so que não costumo me permitir(?) conhecer mais a fundo muitas dessas obras. Não conheceia nenhuma das suas indicações, mas só pela paixão como você descreveu sua vontade de conhecer mais a fundo cada história, já senti um gostinho bom aqui. Vou salvar os títulos e adicionar na minha lista interminavel de livros/séries/filmes para ler/assistir até o fim da vida!
    Enfim, adorei :) Ansiosa para conhecer melhor A Garota Que perseguiu a Lua e O sonho de três noites!

    Blog Insaturada
    Facebook
    Instagram do blog
    Instagram Pessoal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Allana, os clássicos não são tão água com açúcar quanto as pessoas pensam kkkkk O século XIX foi cheio de escritor de histórias apavorantes e apaixonantes, especialmente por conta do Romantismo e da literatura gótica, um dos seus braços principais! Atualmente comecei esse do Jack e já tô amando, aliás! E quanto a ter uma lista sem fim de coisas pra ver/ler/ouvir, a vantagem é não ficar sem ter o que fazer, nunca :P
      Um beijo!

      Excluir
  3. Oi, Deborah!
    São livros muito interessantes mesmo, quero ler principalmente o primeiro, porque né, Lovecraft é vida <3
    Demorei pra começar a comentar no seu blog, mas agora vou virar seguidora ativa <3
    Beijos e parabéns pelo blog maravilindo!

    www.vultuspersefone.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lovecraft = ALL <3 Esse livro é bem curtinho pq é na verdade um conto, então dá pra ler num dia só e pelo que vi a linguagem é simples e direta, então não tem como desanimar no meio da leitura \0/ E, cara, fico muito feliz que vc tenha gostado daqui, sério! Pode comentar sempre que quiser, não tenha medo hahaha
      Um beijo!!

      Excluir
  4. os livros que você listou parecem ser muito legais, principalmente "Hospital" *_* não me entendo: eu tenho uma certa aversão a hospitais, mas adoro livros e filmes que envolvam haha!

    um livro que ainda quero ler esse ano é "Onde Cantam os Pássaros". é meio de terror, com suspense :)

    ah, o seu layout está tão lindo ❤️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hospital é um dos que tô mais ansiosa pra ler, pelos mesmos motivos que vc mencionou, Luh! Além do que eu amo personagens médicos <3 Se não me engano, já ouvi falar desse livro, Onde Cantam os Pássaros, mas não sei nada sobre a história. De qualquer forma, como vc falou que tem suspense e terror, vou procurar saber mais *-*
      Um beijo!!

      Excluir
  5. Um livro e filme que estou louca para ler é A Ilha do Dr. Moreau! Uma coisa legal é pra quem tem Kindle Unlimited, o livro Um Sonho de três Noites está disponível (todo mês você paga 20$ e pode ler até 10 livros por vez). Eu assinava mas agora eu estou economizando. Vou ver se compro logo esses dois <3
    www.rumorandhorror.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu quero ver o filme d Guerra dos Mundos! Mas não li nem assisti à Ilha :/ Super legal esse negócio do Kindle, mas eu não comprei o aparelho, e de qualquer forma eu leio tanto no PC quanto no celular (no cel é um pouco desconfortável). Esses dois estão entre os que mais quero ler nessa lista!
      Um beijo!

      Excluir
  6. Aí você olha a capa do livro e tem cara de ser um lindo romance... Começa a ler a respeito e não tem nada haver, que vida complicada kkkkkk...
    Mas mesmo assim tô muito a fim de ler a garota que perseguiu a lua.

    Beijo!
    www.nannamais.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dona Sarah tapeia todo mundo com essas capas fofas! foi assim quando li O Pessegueiro, mas a história daquele livro, bem como a escrita dessa autora são só amor <3
      Um beijo!

      Excluir
  7. Oiii , Deborah. Realmente, a vida de blogueira não é nada fácil, é preciso mesclar tempo, disposição e criatividade. Só consegue seguir com a programação quem realmente "bloga" por amor. Curtir pra caramba o seu cantinho, parabéns!!
    Sobre os seus livros: Grandes Esperanças do Dickens também está na minha "wish list" literária. E fiquei com vontade de ler o do Petrucha também.
    Espero que consiga cumprir a sua meta, boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não mesmo, Thamires, ser blogueiro é pra quem pode,né? hahahaha Esse é um dos poucos de Dickens que ainda não tive a chance de ler, mas por ora não consegui pensar nele pq tô procurando livros um pouco menores, mas com certeza ele vai ser lido! Que bom que tu gostou daqui, vai ser bem vinda sempre! Nem sei se a meta vai ser cumprida, mas obg pela força ;)

      Um beijo!!

      Excluir

Postar um comentário

Essa é a box de comentários do A L L M I N E !

Allons-Y pra quem tem algo legal pra falar e não quer saber de disqus ou verificação de palavras! A box é do próprio Blogger, mas tá liberada pra todo mundo! Também, quem leu com atenção e tem alguma ressalva, elogio, experiência bacana pra contar e qualquer outra coisa que acrescente ao assunto do post ou tem alguma dúvida sobre o que foi falado, pois eu modero e respondo todos os comentários. Pra saber quando seu comentário foi aprovado, marque a opção “Notifique-me”!

Agora, Bye Bye Beautiful pra vc que só aparece pra jogar link e sair correndo, vem spamar, sai por aí carimbando “Amei!” e “Adorei!” mas não diz nada que acrescente ao post, é a (o) louca (o) do “Segui, segue de volta?” ou é troll e vem aqui ofender, vomitar preconceitos e perturbar os outros leitores com suas artes malignas. Volte para a sombra!

Leram essa semana