Blogagem coletiva: I'm never done in killing time


Oi, amigos, como estão? Espero que estejam bem =)

I’m never done in killing time. Ok, não achei jeito melhor de começar o post do que com esse trecho de 400 Lux que foi a primeira coisa que me veio à cabeça quando decidi escrever sobre esse tema, que é pra BC de Setembro do United Blogs: Coisas pra fazer num dia entediante.

E como a maior parte dos meus últimos dias tem sido bem entediante, chegar até aqui foi como lutar pela sobrevivência, e por isso mesmo vou compartilhar com vcs o que eu mesma tenho feito pra passar o tempo e enganar o tédio.


Brincar com aquarela

Os meus lápis aquareláveis têm uma história um tanto cômica. Quando eu fui na papelaria, escolhi a caixa por acaso enquanto a vendedora apontava as marcas disponíveis, mas como a prateleira era um tanto distante de onde eu tava e eu sou cega míope, só percebi que eram lápis de aquarela quando cheguei em casa. Passei um tempo usando eles do jeito tradicional, e depois larguei de mão, já que a textura deles pra pintura normal não é tão boa quanto a dos lápis comuns. Daí, um belo dia na semana passada, resolvi assistir uns tutoriais no Youtube ensinando a pintar com lápis aquareláveis e do nada resolvi experimentar. E acabei curtindo. Se vcs quiserem ver o resultado da brincadeira (ou parte dela), tem foto no Instagram. Olhem lá e julguem por si mesmos se deu certo ou não.

Sim, às vezes eu sinto saudade desse banner. Quem sabe um dia eu volte com ele ^^
Foto: @wolffs93

Organizar o blog

Ok, eu sei que fazer isso dá mais preguiça do que limpar a casa, e eu também não tô falando pra dar adeus ao caos natural do nosso bloguinho, mas eu juro que vale a pena. Dá uma passada nos rascunhos e verifique quais estão prontos pra ser postados, quais precisam de revisão, de imagens/vídeos/whatever, quais podem ser descartados de vez, e faça uma programação de quais serão publicados no mês ou na semana. Vê também a situação dos posts antigos: tem erros ortográficos vergonhosos que precisam urgentemente de correção? Tem alguma imagem ou vídeo que não tá mais disponível e precisa ser substituído? Será que algumas informações precisam ser atualizadas? Tem links quebrados? Algumas imagens podem ser trocadas por outras de melhor qualidade ou que tenham mais a ver com o tema do post? E os gadgets? Verifique se eles funcionam corretamente, ou se tem algum que pode ser descartado, pq quanto menos poluição, mais rápido é o carregamento do blog e mais felizes os leitores ficam ^^


Ler os blogs dos coleguinhas

Essa parte é mais divertida, é claro! E é a mais altruísta também, pq é passeando pelos posts dos nossos blogs preferidos (ou aproveitando pra conhecer blogs novos) que a gente mostra nosso apreço pelo trabalho dos colegas escritores. Quando encontrar um post legal, deixa um comentário dizendo o quanto gostou e o pq, que isso vai mudar o dia do autor (sério, a coisa mais legal é a gente abrir a plataforma e ver que tem comentário novo!), ou então deixa um like, +1, ou qualquer sinal de que vc passou por ali pq isso também vai ser ótimo. Quem sabe vc não encontra aquele tutorial que procurava há séculos, ou então descobre uma música ou livro novo? Talvez o blogueiro também seja fã das mesmas séries que vc, ou esteja passando por uma situação parecida com a sua. Ou ainda, vc pode achar um post tão bom que mereça ir pros seus links favoritos.


Arrumar o quarto (ou outro cômodo da casa), começando do zero

Foi isso o eu fiz hoje, ou quase. Comecei a limpar os móveis como não fazia há tempos e a atmosfera do quarto ficou até mais leve. Calma, eu odeio ver meu quarto sujo, mas sabe quando vc passa tempo demais fazendo só o básico e se esquece que de vez em quando é necessária uma limpeza das estruturas? Pois é. Troque os lençóis, arrume as gavetas, tire as roupas que vc não quer mais, limpe os móveis com aquele produto de lavanda (ou de qualquer outra flor que vc goste), limpe o chão, ajeite as prateleiras, mas faça uma coisa de cada vez. Vc vai ver como o tempo vai passar e o tédio vai diminuir, senão ir embora de vez. Mas se bater a inspiração e vc quiser decorar, há um tempinho eu fiz esse post com umas dicas, olha só.


É, eu acho mesmo

Fazer maratona de clipes musicais ou shows


É uma daquelas ideias bobas que a gente fica tentando entender como nunca as teve antes, sabe? Um dia desses resolvi maratonar os clipes do Evanescence só pra rever o progresso da banda em termos visuais, e quando vi já tinha separado pra ver os do Within Temptation, Florence + the Machine, Lana Del Rey, Lorde e agora tô tentando decidir qual será o próximo artista. Ou pode ser que vc prefira (re)ver algum show. Acredite, é um jeito legal de passar o tempo.

Bill e Nancy, personagens do livro Oliver Twist, aparecem na série Dickensian

Assistir séries britânicas

Ou de qualquer outra parte do mundo que seja da sua preferência. Mas no meu caso, eu fico com as britânicas mesmo. Vcs podem achar que é frescura, mas eu prefiro a atuação britânica a qualquer outra. Eu gosto da sobriedade, e o veio humorístico deles é caricatural sem parecer idiota, o que é um ponto positivo pra mim: eu detesto humor idiota, e parece haver uma ideia geral de que pra algo ser engraçado tem de necessariamente ser idiota. Eu tô prestes a começar a ver Victoria, mas aqui vão as últimas que eu assisti, que são de época e fogem do eixo Sherlock – DW:

Jekyll and Hyde

Ok, a série foi cancelada e eu já tinha falado sobre ela aqui, mas não vejo pq não incluí-la nessa mini lista, já que é uma das mais recentes que vi e uma das que mais gostei. Vc pode começar sua maratona brit com ela, que só tem uma temporada com 10 episódios, e apesar de se passar numa época posterior à da história original, quem sabe também não te anima pra ler O Médico e o Monstro do seu Robert Louis Stevenson e acaba de vez com teu tédio?

Dickensian


Eu acho que não vai rolar season 2, mas mesmo assim vale a pena tirar um tempo pra essa série que junta num caldeirão só os personagens mais conhecidos do seu Charles Dickens. Se vc vacilou e nunca leu nada dele, não se preocupe que isso não atrapalha na compreensão da história, mas tenho que te dizer que vc vai perder umas referências meio óbvias pra quem leu, principalmente no final.

Pra vc se situar, caso resolva assistir: o Inspetor Bucket está investigando o assassinato de Jacob Marley, e vários suspeitos passam pela investigação, cada um de uma obra diferente e com uma história bem particular, que por sua vez fazem as ligações com os outros personagens. É muito legal ver a transição de um núcleo pra outro acontecendo quando um personagem passa por outro numa calçada ou rua lotada, ou então quando alguém deixa uma mesa no bar e outra pessoa abre as portas de entrada. A temporada tem 20 episódios, mas se isso parecer demais pra vc, mais uma vez não se preocupe: tirando o season finale, cada um tem em média 30 minutos de duração, em vez dos 40-45 normais de uma série.

Dr. Thorne

Certo, agora se a tua preguiça é tanta que nenhuma das duas séries acima te animou, vc não vai ter como recusar essa última: Dr. Thorne, que só tem, veja bem, TRÊS EPISÓDIOS, e ainda está na primeira temporada (mas acredito que vai ficar por aí mesmo, viu). Ela é baseada no livro homônimo de Anthony Trollope, mas ainda não tive a chance de ler, só que se vc gosta da Jane Austen, da Elizabeth Gaskell e afins provavelmente vai curtir essa história, embora seja mais leve do que tudo o que eu li dessas duas escritoras. O Dr. Thorne tinha um irmão que faleceu e deixou uma filha ilegítima, Mary, e resolveu cuidar da garota. Como no século XIX a frescura o cuidado com a imagem reinava, a Mary enfrenta mais desafios do que as moças de famílias tradicionais pra conseguir um casamento, e pra complicar ela está apaixonada (e é correspondida) por um amigo de infância, filho de aristocratas e antigos conhecidos do doutor. É uma história curta, que se desenvolve e se resolve sem nenhuma enrolação desnecessária, mas vc consegue ficar apreensivo, rir e passar raiva com as tretas sociais do período e as relações entre os personagens, e uma coisa que me chamou atenção em particular é a influência feminina (para o bem e para o mal) em toda a trama: numa época em que as mulheres eram sistematicamente excluídas da vida pública, aquelas pertencentes às classes mais altas asseguravam certa medida de poder através de casamentos arranjados e do controle sobre a vida dos filhos jovens, a fim de que isso minimizasse suas frustrações em outras áreas da vida.


Agora, chega de falação, pega o teu chá e vai assistir alguma coisa, pelo amor de Deus.


Dr. Jekyll e Milicent. Cena do filme Jekyll and Hyde, de 1920


Assistir filmes antigos

Sim, eu tô falando dos filmes em preto e branco do começo do século passado, que incluem os filmes mudos! Ver filmes do tipo é uma experiência e tanto, pq desfaz toda aquela rotina preguiçosa de efeitos especiais que fazem todo o trabalho enquanto vc relaxa: quando vc assiste filme antigo, a tendência é vc se prender na história em si, e o resto fica por conta da sua imaginação. Por vc ter a impressão de que “falta” algo na produção, vc se incentiva a trabalhar junto com a história, mesmo sem perceber. É muito interessante ver as diferenças de gestual, expressões e tudo mais nas interpretações dos atores dos anos 20, 30 e comparar com o que é feito hoje. Eles têm um charme que ficou perdido no tempo, por mais realistas e naturais que possam ser as interpretações atuais, e por isso algumas coisas vão parecer bastante engraçadas. Mesmo se vc escolher os filmes de terror eles vão te arrancar algumas risadas. Ah, e claro, tem a questão da trilha sonora: especialmente se o filme for mudo, é uma das coisas em que vc deve ficar atento! Também, não precisa ficar preocupado quando aparecer as falas escritas, pq elas permanecem na tela por tempo suficiente pra vc terminar de ler ;)


No Youtube tem bastante coisa pra assistir, dá uma olhada nesses canais aqui: Timeless Classic Movies, Timeless Classic Films, Timeless Film Noir Movies, Great Movies Classics e ClassicFilms0101. Deve ter outros, mas esses são os que eu me inscrevi. Se vc quiser caçar alguns na Minhateca pode ser que encontre filmes que não estejam nos canais, também. O meu Frankenstein e o Dr. Jekyll and Mr. Hyde, ambos de 1931, eu consegui lá, mas num desses canais que citei tem uma versão muda de 1920 dessa última história, que inclusive é de onde vem essa foto linda daí de cima.



Ouvir música no aleatório enquanto escreve

Ou enquanto faz qualquer outra coisa, inclusive nada que nem o Jake aí em cima.

Acho que todo mundo concorda que não tem nada que a música não transforme, por mais chato que seja, então não poderia ser diferente com um dia entediante. Às vezes ela é tudo que vc precisa no momento pra se reconectar com a sua criatividade e encontrar algo legal e útil pra fazer. Outras vezes, no entanto, o simples ato de ouvir música, sem se concentrar em mais nada, é o que vc tava precisando e nem sabia. Eu sempre escrevo ouvindo música (raramente deixo os fones de lado, como nesse exato momento, já que o celular tá carregando e eu não quero atrasar o post), e não é difícil acontecer de algum trecho ou alguma palavra inspirar um título ou uma frase nos posts e em outros escritos. Ou então eu simplesmente paro, acompanho a música e depois volto a escrever como se nada tivesse acontecido. Não sei vcs, mas no meu caso isso é importante pq ajuda a manter o cérebro “resfriado” logo depois de uma brainstorm.

Alguns estilos legais de se ouvir no aleatório: witch house, experimental, new age, dark ambient e post rock.

Alguns artistas legais: Warpaint, ACID GHOST, Craft Spells, Be Forest, Leaves’ Eyes (sim, metal no aleatório é totalmente aceitável), Sleepmakeswaves, Radiohead, Sigur Rós, P H E L I A N, VACANT, Enya, Dark Sanctuary e um longo etc....

E essas são as coisas que têm me salvado do tédio nas últimas semanas ^^ Espero que a lista bem longa tenha ajudado vcs de alguma forma, e sintam-se à vontade pra voltar aqui em busca de inspiração!


Um beijo e até o próximo post! =)



Comentários

  1. ok, eu quase nunca não tenho nada nadinha para fazer hahaha, mas quando realmente não tenho, nada é mais gostoso do que fazer aquele meu chocolatinho quente predileto, colocar massagem no cabelo, colocar aquela playlist gostosa e colocar em dias minha lista de "livros/filmes/série para assistir antes de morrer". Amei seu post, e tipo, como assim você nunca tinha brincado com lapis aquarelável? É muito relaxante, né? kkkk
    Beijo!

    Blog Insaturada
    Facebook
    Instagram do blog
    Instagram Pessoal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aquarela = ALL!! Mas é, não sei pq bestei e não aproveitei os lápis, mas agora tô usando tanto que eles tão acabando </3 kkkkk Chocolate salva qualquer momento, né? Aqui a gente faz, e quando não faz bolo junto! E a lista de filme, livro e série, que nunca para de crescer, também é quase sempre atualizada com sucesso!
      Um beijo!!

      Excluir

Postar um comentário

Essa é a box de comentários do A L L M I N E !

Allons-Y pra quem tem algo legal pra falar e não quer saber de disqus ou verificação de palavras! A box é do próprio Blogger, mas tá liberada pra todo mundo! Também, quem leu com atenção e tem alguma ressalva, elogio, experiência bacana pra contar e qualquer outra coisa que acrescente ao assunto do post ou tem alguma dúvida sobre o que foi falado, pois eu modero e respondo todos os comentários. Pra saber quando seu comentário foi aprovado, marque a opção “Notifique-me”!

Agora, Bye Bye Beautiful pra vc que só aparece pra jogar link e sair correndo, vem spamar, sai por aí carimbando “Amei!” e “Adorei!” mas não diz nada que acrescente ao post, é a (o) louca (o) do “Segui, segue de volta?” ou é troll e vem aqui ofender, vomitar preconceitos e perturbar os outros leitores com suas artes malignas. Volte para a sombra!

Leram essa semana