Opinião: 10 coisas que te dizem quando vc não quer ser mãe (e como responder)

Que bebê mais fofo! (sim, eu sei avaliar quando um bebê é fofo)

Oi, amigos, como estão? Espero que estejam bem =)

Antes de começar o post, só quero deixar claro umas coisinhas:

Eu N Ã O odeio crianças.

Eu não vou falar sobre abandono, aborto, pílula, etc. Só sobre não ser mãe.

Minha situação pessoal é: eu não tenho filhos, e tenho pavor de gravidez. Isso é sério, portanto, respeitem a situação alheia.

É muito provável que vc encontre esses mesmos questionamentos em outros posts ou matérias, já que essas coisas são ditas com muita frequência pras mulheres nessa situação. Mas as respostas foram criadas por mim, baseado naquilo que outras mulheres contaram.

Vc pode comentar, conversar comigo sobre o assunto e tudo mais, desde que haja respeito, tanto ao blog quanto aos outros leitores. A caixinha do comentário aí embaixo já avisa que os comentários são moderados, embora sem verificação chata de palavras, então não perca tempo escrevendo porcaria pq eu não vou publicar.


Agora que os avisos foram dados, passemos ao post *-*

É muito engraçado que ainda no século XXI, mulheres (jovens ou não) que optam por não ter filhos ainda sejam obrigadas a escutar comentários desagradáveis de parentes, amigos ou conhecidos, mesmo daqueles que não estão nem aí pro futuro da espécie humana ou que não saibam trocar uma fralda.

Muito antes de começar esse post, eu conversei com algumas garotas (mães e não mães) de um dos meus grupos no Facebook pra descobrir o que as mulheres mais escutam quando dizem que não querem crianças, e muita coisa do que elas falaram bateu com a listinha que eu já tinha feito pensando em publicar.

Esse post foi feito pra ajudar vcs moças que não querem filhos e vcs amigos das moças que não querem filhos. Sem mais, a lista de 10 dessas chateações e como responder a elas sem precisar incorporar a Jessica Jones.


"Arranje um pouco de autorrespeito" e deixe as não mães em paz! *please*

1 - Vc é egoísta.

Essa é mais clássica que o emblema dos Rolling Stones, e possivelmente a mais injusta. Fazer escolhas na vida é tanto uma necessidade quanto um direito, e não tem egoísmo nenhum aí. Egoísmo mesmo é vc achar que pode impor tua visão às outras pessoas quando vc mesmo não aceitaria isso delas. Agora, se vc preza tanto pelo altruísmo, respeite o direito de escolha dos outros e não pense só em como vc gostaria que as coisas fossem.


2 - Vc é frustrada.

Frustrada, eu? Eu levanto todos os dias, tomo banho, cuido da minha vida e vou dormir de noite esperando poder continuar amanhã. Prosaico, mas é exatamente o que eu faço e pra mim tá ótimo. Uma pessoa frustrada não consegue levar a vida nessa tranquilidade toda. Pelo contrário, fica triste, irritadiça, ansiosa e se incomoda com tudo, inclusive com o fato de outras pessoas terem uma visão de felicidade diferente da sua própria. Eu não sou frustrada porque na minha casa não tá “faltando” uma criança. Agora, se vc se incomoda tanto com isso, vai com calma, moça (o). Vai ver que quem tá sentindo falta de alguma coisa é vc.


3 - Sua vida vai ser incompleta se vc não tiver filhos.

Essa é muito parecida com a anterior, por isso a resposta também vai ser. Eu tenho casa, família, amigos, boa saúde mental, espiritual e autoconhecimento. Se a minha vida estivesse incompleta, com certeza isso apareceria de alguma forma. Mas se não apareceu, é pq eu tenho o que eu preciso. Por favor, não confunda plenitude com excesso. Se vc traz pra tua vida uma coisa que na verdade vc não precisa, o resultado é dor de cabeça. Vc acha mesmo que eu ia querer isso pra mim?


4 - E o seu marido sabe? Ele concorda?

Eu sou solteira, mas é claro que não ia entrar numa relação com uma pessoa que não aceitasse nem respeitasse a minha decisão num ponto que é crucial pra qualquer família. Mas pra quem já tá num relacionamento, o mesmo serve: planejamento familiar é um trabalho em equipe, não solo. Pq, mais uma vez, vc não pode querer impor sua vontade quando tá trabalhando em grupo. Mas se vc tá do lado de fora e insiste em perguntar esse tipo de coisa pra alguém comprometido, pare. Pare IMEDIATAMENTE. Esse assunto diz respeito a eles, não a vc.


5 - Filho é uma bênção

Bela tentativa, mas esse argumento também não passará! MUAHAHAHA Pessoalmente, eu tenho conhecimento bíblico (levando em conta que quem costuma dizer isso é gente que vai pra igreja) e me interesso muito por religião e espiritualidade, então vir usar argumento religioso comigo não funciona. Se vc parar pra pensar, vai descobrir que ter filho não é requisito pra ser abençoado coisíssima nenhuma, caso contrário o que seria da galera que abriu mão de formar família pra ir ministrar? Vc, que vai pra igreja, diria que eles são “amaldiçoados”? Agora, se isso não é suficiente pra vc, lembre-se de que Jesus não foi pai e voltou pro céu mesmo assim. Aliás, de onde vc tirou a ideia de que quem não quer ter filho acha que maternidade/paternidade é uma maldição? For God's sake, take it easy, bro.





*Descansem a vista com esse esqueleto simpático* Quem de vcs "não mães" já se sentiu assim ouvindo alguma dessas coisas?

6 - Vc ainda é muito jovem pra pensar assim, pode mudar de ideia depois.

Gente, aqui eu tenho que ser o mais honesta possível e dizer o quanto eu O D E I O que usem a minha idade como parâmetro pra qualquer coisa. Até pq não faz sentido nenhum! Vc que já não tá mais na flor da juventude deve saber que algumas das decisões mais importantes da vida são tomadas quando ainda somos jovens, como carreira, estudos, a cidade onde vamos morar ou se vamos querer ter filhos. E se vc é do tipo de pessoa que se formou em determinada área e passou anos trabalhando na mesma, a título de exemplo, já devia ter percebido que algumas decisões nem sempre se alteram com a idade. E mesmo que se alterem, quem pode prever quais e quando? Se nem eu posso saber tudo sobre o meu futuro, pq vc poderia? Hein?


7 - Eu não me arrependi de ter tido.

Ok, vc teve filhos, vc não se arrependeu. Mas a gente tá falando de mim aqui, não de vc, moça (o). Não misture as nossas linhas temporais achando que o que serve pra vc serve pra mim. Que loucura essa sua obsessão por uniformidade!


8 - Vc vai pensar diferente quando tiver um.

*takes a deep breath* Mas antes de tudo, quero ir pra Nárnia

Quando? É isso mesmo que eu ouvi? Então, ser mãe é mesmo o meu destino, minha sina, meu ponto fixo no tempo e espaço continuum? Eu achei que fosse uma escolha. Pessoal, parem de falar como se ter um filho fosse um acidente ou um dever ao qual todos estão sujeitos. Assim, é vc quem tá mostrando desrespeito pela responsabilidade que é cuidar de uma criança.


9 - Mas quem vai cuidar de vc quando vc envelhecer?

De todas, eu acredito que essa seja a menos razoável. Vc já parou pra pensar no quanto isso é egoísta, colocar filhos no mundo só pra que eles te façam algo em troca? E o altruísmo, cadê? Ele tá muito em falta hoje em dia, levando em conta os idosos esquecidos em casas de repouso ou sendo maltratados nas casas daqueles que deviam cuidar deles. Ninguém tem como prever como será a própria velhice (ou se vai chegar lá), muito menos se vai ter alguém do seu lado quando precisar. Se vc quiser arriscar esperando que tenha gente pra cuidar de vc no fim da vida, ótimo. Mas eu farei diferente.


10 - Que outro objetivo uma mulher pode ter na vida?

A gente vive num planeta com bilhões de pessoas em centenas de países diferentes e falando milhares de línguas. Será que vc pode aprender alguma delas, ou duas, três, dez? Ir pra algum desses lugares e começar uma nova vida, numa nova cultura?

Existem milhares de livros sobre todo tipo de assunto e todos eles estão disponíveis em bibliotecas físicas e virtuais totalmente de graça. Será que vc poderia ler alguns deles, ou vários?  Aumentar seu conhecimento nunca é demais.

Muitas vagas de emprego pra qualquer área sem especialização não são divulgadas nos classificados. Será que vc poderia se candidatar a alguma delas e fazer o seu melhor nesse trabalho, mesmo que não seja algo com o qual vc está acostumado? É assim que se consegue a tal da experiência.

Existem incontáveis cursos de artesanato on line pra vc aprender coisas interessantes e quem sabe conseguir renda nesse tempo de crise. Será que dá pra vc escolher um que te agrada?

Tem tantas pessoas, longe e perto (muito perto) de vc precisando de algum tipo de ajuda. Será que vc poderia dedicar sua vida a fazer coisas para o próximo sem esperar nada em troca?...

Bom, acho que eu não preciso continuar.


E esse foi o post de hj ^^ Espero que tenham gostado, e me desculpe se alguém se ofendeu, mas eu queria que as pessoas que dizem coisas desagradáveis pra mulheres como nós parassem pra pensar no quanto é cansativo ter que lidar (talvez diariamente) com gente que não aprendeu a respeitar o direito de escolha dos outros. Pq falta de respeito é um negócio ofensivo. Mas ainda assim tentei implantar um pouquinho de humor (o que não é meu forte, mas deixa quieto), pq assim as coisas ficam mais leves, seu Tony Stark que o diga.

Um beijo e até o próximo post! =)



Comentários

  1. Que post legal, gostei muito das coisas que você falou.

    Beijos:*
    Escritas na Chuva

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre quis adotar crianças (não me acho capaz de aguentar um parto haha) e escuto várias dessas coisas também, principalmente a do "sua vida não será completa até você GERAR um filho" porque CUIDAR do filho que outra gerou não é ter filho na cabeça de muita gente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Karoline, sem contar que é bem mais sábio cuidar de quem já tá por aqui do que trazer mais e lotar o planeta! As pessoas esquecem o significado de família, infelizmente!
      Um beijo!

      Excluir
    2. Adorei seu post, acho que cada um tem o direito de fazer escolhas e se sua escolha é essa, deve ser respeitada, sem julgamentos! <3

      Excluir
    3. com certeza! o respeito vem acima de tudo!

      Excluir
  3. Super me identifiquei com se post, que obrigação é essa que a sociedade impõe, vivo ouvindo isso e me cansa.
    http://drigeise.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, né, a sociedade impõe mas qd uma mãe precisa que alguém segure a criança por um instante ou de alguém que ajude com as fraldas a única coisa que se ouve e o grilo cantando, né non? Impor coisas pros outros é mt fácil mesmo!
      um beijo!

      Excluir
  4. Adorei o post!!! Não pretendo ser mãe tão cedo. Ainda quero aproveitar minha vida, e viajar bastante. E quando for a hora, pretendo adotar. Super amei seu post, acho super normal uma mulher não querer ser mãe. Afinal, não estamos aqui só para "reproduzir"!

    Beijos,
    www.notavelleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adotar é uma coisa mt sábia e altruísta, Isabelle! Mas realmente, a pessoa precisa se cuidar primeiro pra depois querer cuidar de outro! E eu também gostaria de saber de onde vem essa ideia maluca de que maternidade é a única coisa pra qual uma mulher tem que viver! Eu hein!
      um beijo!

      Excluir
  5. Eu meio que odeio crianças! Até quando eu era criança, eu não gostava muito de criança! hahahaha
    Acho esses comentários muito idiotas, mas infelizmente ainda é uma realidade para quem nunca sonhou em ter filhos! Muita pressão da sociedade para se encaixa no padrão. É foda mesmo! =/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não tenho a mínima familiaridade com crianças! haha E ninguém merece ter ue ouvir esse tipo de coisa! como seter filho fosse fácil! Hj em dia essa pressão não faz o menor sentido!
      Um beijo!

      Excluir
  6. vamos lá,eu passei por isso nos 11 anos que esperei para ter meu filho,realmente é desagradavel,ninguem melhor do que o casal deve saber quando te-los e se quer realmente te-los,creio que esperei o momento certo,por isso a experiencia é maravilhosa,se antecipar ou fazer por agradar apenas uma das partes ou mesmo o publico é um abismo sem fim,ter filho é coisa séria!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super desagradável, Vera! Parabéns pela coragem e maturidade de esperar o tempo certo e planejar! Só quem sabe da nossa vida é a gente mesmo! Ter filho é um negócio muito sério!
      Um beijo!

      Excluir
  7. Também não tenho planos nenhum de ter filhos, e já nem digo isso paras as pessoas - principalmente os pais dos meus amigos. As pessoas parecem que querem mandar nos outros ou querem que todos andes "na moda". Só por que você não quer seguir por um caminho da maternidade não significa que você é insensível ou amargurada. Você só não quer ser mãe. Ponto!

    Eu sou tia, e amo ser. tenho 6 sobrinhos e são as maravilhas da minha vida. Mas, eu sou tia. E não mãe. Eu dou carinho, atenção, educo - já que sou uma pedagoga - mas, a responsabilidade maior é da mãe.

    www.ligeiramenteazeda.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, só que o povo esquece que moda é passageira, mas filho é pra sempre! Tem parar com esse negócio de achar que ou vc é mãe ou vc é uma pessoa ruim, uma coisa não tem nada a ver com a outra! Aliás, eu também concordo que a responsabilidade maior é de pai e mãe, não dos outros (quando os pais estão ali, claro)

      Excluir
  8. Nossa, tu escreve hein? Ótimo post!

    ResponderExcluir
  9. Nossa, super concordo com você! Me enche o saco essas frases, esses pensamentos, esse povo que não respeita a particularidade de cada um. Não tem essa de que é obrigação da mulher querer ter filho. Que caso contrário, ela é uma pessoa frustrada. Hellow, se não ter filho é um objetivo próprio de tal mulher por que razão ela seria frustrada? Só se ela se submetesse a coisas que ela não quer fazer por causa dos outros né... .-.
    Pior é quando veem com papo de religião no meio, aí a paciência tem que ser forte viu, porque crente que condena os outros não é muito difícil de achar.
    Gostei muito do posto, fiquei até "invocada" rsrs
    Beijos

    www.juhlihipy.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Juh, respeito tá em falta no mercado mesmo, viu! Frustração é a pessoa desistir de si mesma pra se submeter à vontade dos outros. Acontece que cuidar de criança é um negócio sério, não dá pra levar dessa maneira! E nem me fale em argumentos religiosos! Não era pra ser essas as primeiras pessoas a manterem o respeito? Enfim, que bom que tu gostou!!
      um beijo!

      Excluir
  10. Até mesmo os religiosos que abrem mão de formar uma família pra servir somente à Igreja às vezes passam por situações como essa.
    Não falando de filhos, mas citando um caso que tem um pouco em comum com alguns pontos do seu post: meu amigo/irmão tá no seminário estudando pra ser padre, e já uns anos antes de ser seminarista, ele optou por terminar seu último namoro e não se relacionar mais com outras garotas. E volta e meia ele tem que ouvir comentários como: "vai, pega umas garotas, você ainda pode, não é padre ainda". E eu fico pensando "gente, o garoto já fez a escolha dele, qual é a dificuldade do povo aceitar???"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ih, pior que isso acontece mesmo, Ana Paula, por mais absurdo que pareça. tem gente que não consegue entender que a vida do outro quem sabe é ele, não é a gente. Além do que, perceba a contradição que é criticar quem não quer ter filho nem formar família e fazer o mesmo com quem fica solteiro pra se dedicar à espiritualidade (que é uma boa causa), como fazem com teu amigo! O respeito tá m falta, mesmo </3 Mas é sempre assim, se vc faz uma coisa, não tá bom, se vc não faz, tá pior ainda. assim fica difícil!
      Um beijo!

      Excluir
  11. Esse seu texto foi um baita tapa na cara dessas pessoinhas que acham que as mulheres são obrigadas a ter filhos!
    Eu desejo ter, não agora (!), mas se alguém de diz que não quer, eu respeito, eu entendo e, acima de tudo, não fico tentando fazê-la mudar de ideia. Isso é uma escolha pessoas e não é porque as pessoas vão te chamar de egoísta ou usar argumentos rasos que você (qualquer outra pessoa) tem que mudar de ideia.
    Sério, adorei o seu post :D
    beijos :*
    http://memorialices.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem que a minha mãe fala que uns tapas na cara fazem falta às vezes! hahaha As pessoas parecem se esquecer que ter filhos não é uma decisão que possa ser tomada por impulso ou só pra seguir um modismo! Crianças são seres vivos, precisam do melhor de nós, então se uma pessoa não quer ou não está pronta pra ter, ela não é obrigada a satisfazer a vontade dos outros que não vão ajudar nem num pacote de fraldas, né non?
      Um beijo!

      Excluir
  12. Nunca quis ter um filho porque tinha e ainda tenho muito medo da dor. Eu sempre falava, desde criança, que ia adotar, acho lindo adoção. Já ouvi algumas dessas coisas, e quer saber? Kkk paguei pela boca. Não tive filhos, ainda, mas encontrei uma pessoa com quem quero tê-los. Eu nunca pensei que um dia ia querer sabe kkk mas agora, fico só pensando e desejando. Não estou tentanto te fazer mudar de opinião, impossível, só contando que, com o tempo, as coisas podem mudar e você só percebe quando acontece.
    isabellefelicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mudar de ideia todo mundo muda, Isabelle, o negócio é que não tem como prever a respeito do que nem quando tu muda, e o povo insiste em querer fazer previsões! haha Mas se vc está feliz com a mudança que fez, então está ótimo! Um beijo!

      Excluir
  13. Debs (pode te chamar assim?) eu posso atravessar a tela do computador e te dar uns bêjo? Mas uns bêjo demorado? Porque tu merece. CARA, AMEI ESSE POST, com toda certeza irei indicá-lo no melhores lidos do mês só pelo fato de você ter falado tão abertamente sobre esse assunto porque parece que 24hrs da minha vida é ter que responder para o mundo e caralho a quatro os motivos de eu não querer ser mãe. Gente, eu gosto de crianças e cuido da minha sobrinha de 9 meses, sei o trabalho que dá e eu amo muito minha liberdade de poder sair a hora que eu quero e dormir quando eu bem entender! Minha irmã, que é mãe aos 18 anos, não pode desfrutar de tal e eu vi o quão deprimida ela anda, está fazendo tratamento e tudo. Vendo isso acontecer, só aumenta minha convicção de que ter filhos a essa altura do campeonato é perder a vida que construí sem crianças no meio. Não sou mal sucedida, não sou mal amada e muito menos egoísta, apenas quero respirar sem ter que carregar essa "obrigação de ser mãe porque sou mulher". Porra, povinho chato. Já falei que a xonga é minha e que ninguém vai me obrigar a largar a rotina de fazer vários nadas só porque a sociedade me chama de matadora de nenéns. Povinho arcaico!
    Posso fazer um post desse lá no meu blog? Claro que colocarei teu blog como criador. É que simplesmente amei sua coragem em falar isso com suas próprias palavras. ♥

    Blog • DISSE O CORVO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode me chamar de Debs, Wolfs, Loba, Stark do que quiser, e pode vir sim!! hahaha É mais do que hora das pessoas falarem desse assunto sem medo, dada a importância disso! Ter filhos muda uma pessoa pra sempre, e só por esse motivo é uma decisão muito séria, não pode haver precipitação. E além de séria, é pessoal, então não tem pq o povo ficar querendo se meter. Eu não sou tia, mas creci vendo a minha mãe cuidar da minha irmã mais nova, e também que não nada fácil, ela abriu mão de muita coisa por nossa causa (e até hj ela faz isso). Eu também não me vejo deixando meus planos de lado nem nada disso por causa de criança, sabe, gosto de silêncio, de casa arrumada, detesto ser interrompida ou ter que levantar de noite... Enfim, se alguém acha que pra ser feliz precisa colocar filho no mundo, essa pessoa simplesmente não sabe o que é felicidade!
      um beijo!!

      Excluir

Postar um comentário

Essa é a box de comentários do A L L M I N E !

Allons-Y pra quem tem algo legal pra falar e não quer saber de disqus ou verificação de palavras! A box é do próprio Blogger, mas tá liberada pra todo mundo! Também, quem leu com atenção e tem alguma ressalva, elogio, experiência bacana pra contar e qualquer outra coisa que acrescente ao assunto do post ou tem alguma dúvida sobre o que foi falado, pois eu modero e respondo todos os comentários. Pra saber quando seu comentário foi aprovado, marque a opção “Notifique-me”!

Agora, Bye Bye Beautiful pra vc que só aparece pra jogar link e sair correndo, vem spamar, sai por aí carimbando “Amei!” e “Adorei!” mas não diz nada que acrescente ao post, é a (o) louca (o) do “Segui, segue de volta?” ou é troll e vem aqui ofender, vomitar preconceitos e perturbar os outros leitores com suas artes malignas. Volte para a sombra!

Leram essa semana