Random: And don't forget to say thank you - Parte 2

Essa imagem é um pesadelo pra quem tem TOC, eu sei =P




Oi, amigos, como estão? Espero que estejam bem =)

Provavelmente, esse será o único post da semana, e não tenho certeza de qual dia será melhor pra postar na próxima, já que amanhã eu viajo e hj é dia de preparativos <3 Mas a Playlist de Sexta não poderá ser deixada de lado ;)

Esse é o post onde conforme prometido continuarei a contar minha experiência em grupos e comunidades de divulgação de blogs/canais/pages nas redes sociais (se vc não viu a primeira parte, aqui está). Eu devia ter postado na segunda ou terça, mas não deu, sorry =P

Espero que gostem ^^



Primeiro de tudo, não dá pra obrigar NINGUÉM a gostar do seu trabalho.

Uma das razões pelas quais eu não concordei com a solução dos adms do grupo que mencionei no primeiro post é que, a meu ver, isso só piora o problema que estão tentando resolver. Pq obrigar as pessoas a seguir umas às outras pode aumentar números, mas não contribui pra interações reais, e isso não é bom pra ninguém. Novamente, uma lição da vida real pra web: se quando vc chega num lugar vc não pode obrigar as pessoas a gostarem do seu jeito nem das coisas que vc faz, na internet vc não pode esperar que todos se apaixonem pelos seus posts. Do mesmo jeito que vc não gosta de tudo o que vê pelas suas andanças na web, as outras pessoas tmb tem preferências.

Por isso, nem tudo sai do jeito que a gente quer.

Já aconteceu de eu escrever um post e ele não ter tantas visualizações quanto imaginei que teria, ou então de um post que nem é dos meus preferidos ter bastante visita. Foi esse o caso do post Qual o problema em ficar quieto?, que é um dos posts com o maior número de visualizações no blog até hj. Isso acontece pq nem sempre as coisas saem conforme o planejado.

Especialmente quando a gente tá começando, divulgar, conseguir leitores, visibilidade é desafiador, e o retorno do trabalho pode não vir tão rápido quanto a gente gostaria. Uns tempos atrás fiquei desanimada em escrever aqui e até pensei em dar um tempo no blog pra por as ideias em dia, só que ai pesquisei em blogs maiores algumas dicas de como divulgar, onde mostrar seu trabalho e tmb sobre essa questão do retorno, e percebi que o meu caso não é isolado. Acredite, tanto na internet quanto em trabalhos na vida real é assim: há coisas que vc não pode controlar. Mas isso nem sempre é ruim. Às vezes, quando vc menos espera, tem um comentário positivo, tem like na página, tem visualização. Saber que sempre vai ter alguém que vai ler deve servir de motivação pra não desistir de escrever no teu blog.







Nem todo mundo que lê dá like. É engraçado, mas é verdade. E se a gente parar pra pensar, nem é tão esquisito que isso aconteça. Sabe pq? Quando vc posta qualquer coisa na internet, vc não tem como prever o alcance que sua publicação terá. Se vc compartilha algo com os seus amigos, num grupo, numa comunidade, etc., pode ter certeza de que pessoas irão ver. Quer apostar? Procure alguns dos vídeos dos youtubers mais famosos, faça uma soma dos likes e dislikes em cada um desses vídeos e compare o resultado dessa soma com o número de visualizações. Será que esses dois números são iguais? Dificilmente. A mesma coisa acontece com blogs.

Pessoalmente, isso não é de grande preocupação pra mim. Sempre que eu posto, ganho visualizações, ainda que nem todas as pessoas interajam ou compartilhem. Pq primeiro, como já foi dito, vc não pode obrigar ninguém a nada, então não dá pra forçar ninguém a compartilhar o conteúdo. Segundo, as pessoas não compartilham ABSOLUTAMENTE tudo o que encontram de interessante por aí. Eu mesma vejo vídeos e leio coisas que gosto, mas nem sempre me lembro de curtir ou compartilhar. Ou será que vc tmb nunca fez isso? Sério, será que nunca aconteceu de uma pessoa ler algo que gostou, mas depois simplesmente fechar a guia?


Por isso também não tem como prever onde vão surgir os bons resultados.

A gente não tem como saber se as pessoas vão voltar e interagir num outro post, nem quais delas vão voltar. Vc já viu comentários do tipo “Ah, eu acompanho teu blog/canal há tempos, mas só vim comentar agr”? Pode ser que vc também já tenha feito isso.

E já que há tanta imprevisibilidade nesse meio, o melhor que nós temos a fazer é prezar pela qualidade do conteúdo e manter o quarto atualizado. Esse é o jeito mais eficaz de incentivar as pessoas voltarem lá, ainda que elas não interajam nas primeiras visitas: se o trabalho é bom, a chance de a interação acontecer no futuro é maior, e ganhar leitores interessados é 1000 vezes melhor do que seguidores fantasmas.

Também, quando vc escreve de um modo pessoal, acessível (eu ainda estou em treinamento nisso hahaha), responde perguntas, comentários e tudo mais, o caminho pro vínculo com o leitor se expande. As pessoas costumam voltar aos lugares onde se sentem bem vindas. E ganhar a confiança de alguém não é tão rápido assim.







E por fim, ter amor ao que vc faz tem de ser o mais importante.

Não faz muito tempo que estou nisso, mas já é o suficiente pra eu ter percebido que manter um blog exige tempo e esforço, como qualquer outro projeto. E não só manter um blog, mas também fazer com que ele seja bom. Mantê-lo organizado, escrever bem, aprender a divulgar, ganhar leitores/seguidores, colher os frutos do trabalho... nada disso acontece da noite pro dia. Como eu disse antes, estou há pouco mais de um ano aqui, e meu aprendizado não acabou. Na verdade, ele é constante. E mais do que números, dinheiro ou qualquer outra coisa, o que sustenta um bom projeto é o amor ao mesmo. No fim das contas, é gostar do que vc faz que vai te segurar quando as coisas não forem bem. É a energia que vai te motivar a não deixar o trabalho de lado se vc achar que os resultados não vieram tão rápido quanto esperava. E vai ser sempre a qualidade mais atraente para as pessoas que visitarem teu quarto virtual.

É incrível como estou percebendo (e aprendendo) mais do que imaginava que fosse possível ou necessário desde que comecei nesse meio. E isso não inclui só coisas negativas, mas também benefícios. Ao longo desse (pouco) tempo, encontrei blogs, posts legais, conheci pessoas interessantes, e encontrei gente que gostasse do meu trabalho também.

E por enquanto é isso ^^ Daqui pra frente talvez apareçam mais posts onde falarei sobre blogs, interações e afins (o que acho que será muito breve, aguardem), pois como disse antes, o aprendizado nesse meio é contínuo.



Beijos e até o próximo post! =)

Image Map



Comentários

  1. Os dois posts soam tão maduros e positivos, sempre que leio o que vc escreve me sinto mais confiante. Parabéns pelo seu trabalho. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, era essa a intenção, passar confiança pra quem lê, e também me ajudar a sentir confiança no que faço, bem como ficar longe das intrigas =P Que bom que vc gostou!
      Bjo =D

      Excluir

Postar um comentário

Essa é a box de comentários do A L L M I N E !

Allons-Y pra quem tem algo legal pra falar e não quer saber de disqus ou verificação de palavras! A box é do próprio Blogger, mas tá liberada pra todo mundo! Também, quem leu com atenção e tem alguma ressalva, elogio, experiência bacana pra contar e qualquer outra coisa que acrescente ao assunto do post ou tem alguma dúvida sobre o que foi falado, pois eu modero e respondo todos os comentários. Pra saber quando seu comentário foi aprovado, marque a opção “Notifique-me”!

Agora, Bye Bye Beautiful pra vc que só aparece pra jogar link e sair correndo, vem spamar, sai por aí carimbando “Amei!” e “Adorei!” mas não diz nada que acrescente ao post, é a (o) louca (o) do “Segui, segue de volta?” ou é troll e vem aqui ofender, vomitar preconceitos e perturbar os outros leitores com suas artes malignas. Volte para a sombra!

Leram essa semana