Random: And don't forget to say thank you - Parte 1




*Ou: O que estou percebendo em matéria de divulgação de blogs*

Oi, amigos, como estão? Espero que estejam bem =)

Que semana esquisita foi a semana passada. Foi uma semana de raiva, riso, frustração e enfim, agradecimento =O

Há poucos dias tive uma pequena decepção em relação a interações no Facebook, mas depois só tive razões pra rir do caso. Domingo resolvi escutar, depois de um incontável tempo, algumas músicas do Portishead que ganhei da amiga Luanna, e adivinhe! Uma das músicas se chamava All Mine. A música em questão é do disco homônimo de 1997, e como fazia tempos que não mexia nesses CDs já nem lembrava dela. It made my day. E segunda de manhã (manhã?), quando abri o e-mail a primeira coisa que vi foi notificação de mensagem na página do Facebook: era a Eduarda do blog Caveira Maquiada, que escolheu o All Mine como um dos 10 blogs do mês na lista dela (corre lá pra ver).

Enfim, o que posso dizer disso tudo é que ter um blog e divulgá-lo pode ser frustrante ou gratificante, divertido ou cansativo dependendo do seu momento. Exatamente como um trabalho na vida real. O All Mine existe há pouco mais de um ano, e esse período (bem como desde o dia em que comecei a divulgá-lo em grupos) foi o bastante pra perceber isso. Por isso mesmo quero compartilhar com vcs como tenho me sentido em relação à divulgação/interação do meu quarto virtual e o que estou aprendendo (não, não vou dizer aprendi pq acho que a estrada é bem longa).

Antes de começar, só um lembrete: tudo o que será dito aqui é unicamente minha opinião, baseada em experiência pessoal, então é claro que não vai dar pra concordar com tudo. Mas seria muito legal saber se vcs também passaram por coisas semelhantes.



Acredite, pode acontecer coisas estranhas na divulgação do teu quarto virtual =O



Antes de tudo: pessoas interesseiras existem em todo lugar. TODO lugar. Essa é a primeira coisa que vc deve entender (leia-se aceitar) quando começa qualquer projeto que envolva interação e um público. Não, nem todas as pessoas são assim, mas vc tem de saber que ninguém está 100% imune a topar com esse tipo. Como eu disse aí em cima, tive uma decepção, e foi justamente isso que aconteceu: a pessoa me adicionou no Facebook com o intuito de ganhar um inscrito em seu canal, mas me bloqueou quando viu o primeiro post na minha timeline que a desagradou. Será que fiquei brava com isso? A princípio, sim. Mas depois resolvi rir da situação. Primeiro pq quem faz isso só tem a perder (no caso, perder inscritos rs), segundo pq vc não precisa manter gente assim nos teus contatos, já que é algo que não vai te acrescentar nada, nem ao teu trabalho.

Portanto, nunca, mas nunca MESMO, trabalhe por interesse. Pq, claro, se vc não acha legal lidar com pessoas assim, é lógico que vc não vai querer ser assim. Se na vida real é horrível lidar com colegas de trabalho/conhecidos/parentes que só aproximam de vc quando precisam de alguma coisa, na internet isso é igualmente desagradável. Os projetos e as relações interpessoais não fazem sentido quando não há uma gota de amor envolvido. Então, escrever num blog somente pra ficar conhecido na web também é algo não leva a nada.

Daí, é preciso haver interação que faça sentido.

Sempre que alguém curte um post meu, comenta algo legal ou escreve uma msg elogiando meu trabalho, eu faço questão de responder. E se por acaso meu blog é mencionado em alguma lista ou coisa parecida, eu sempre agradeço a pessoa que o mencionou. Ah, mas eu comento e as pessoas nem sempre respondem. Não mesmo, eu sei disso, Mas vc não precisa agir igual a elas. Don’t forget to say thank you. Não custa nada. Como também não custa elogiar o trabalho dos outros, desde que seja algo que vc tenha gostado. Se é pra fazer elogios insinceros, é melhor não dizer nada. 






Mas comentários e likes em grupos do Facebook são raros (sim, são mesmo). E eu sei que isso parece contraditório. Acredite, eu também acho isso esquisito. Recentemente, eu vi alguns posts de pessoas que estavam revoltadas (e eu entendo a razão) porque os membros dos grupos que deveriam servir de interação não estavam de fato interagindo. Quando eu comecei a divulgar meu trabalho em grupos no Facebook, também achei estranho que os membros postassem seus links e não houvesse likes nem comentários lá no grupo. Nos blogs havia, mas se a ideia da interação parte de um grupo no Facebook, pq não há comentários lá também? Isso eu ainda estou tentando entender, já que faz pouco tempo que comecei a usar grupos. Talvez seja um costume adquirido com o tempo, pq todos os grupos dos quais faço parte são assim. Bom, eu já curti e comentei nos grupos, mas nem sempre faço isso, pra falar a verdade. De minha parte, gosto de comentar direto nos blogs. Será que mais pessoas se sentem como eu? O que é melhor de se fazer?

Só que vc não é obrigado a ficar num lugar se não concorda com as regras, é claro.

Por causa da situação que mencionei acima, um grupo do qual eu fazia parte resolveu fazer o seguinte em seus posts de interação: vc deixava teu link lá e tinha de seguir TODAS as outras pessoas que postavam seus links. Antes de tudo, eu entendo que foi a solução que os donos do grupo encontraram pra aquele velho problema de “ah, eu segui fulano e ele não retribuiu”. Mas eu não gostei disso, e então resolvi deixar o grupo. Pq tenho uma regra pessoal sobre acompanhar blogs/canais/sites, que aliás é a mesma pra lugares onde vou, pessoas com quem faço amizade e músicas que ouço: eu só acompanho aqueles que eu gosto. Por isso, se num post desse tipo eu deixo meu link e mais 10 pessoas fazem o mesmo, eu não acho legal ter de acompanhar os blogs dessas 10 se eu só gostei de 5, sabe? No entanto, em vez de armar barraco no grupo, sair xingando, o melhor que fiz foi sair.

Geralmente, as regras de um grupo são especificadas logo na descrição ou num post fixado. Uma vez vi um grupo com um aviso logo na descrição: se a outra pessoa não retribuir vc, não podemos fazer nada. E é verdade. Então, faça questão de ler as regras, e lembre-se de que vc não precisa ficar nesse grupo/comunidade se não concorda com elas. Poupe sua energia pra criar posts legais e procurar outros lugares pra divulgar.


E por enquanto é só ^^ No próximo post, continuarei falando sobre coisas que estou aprendendo com a divulgação de blogs nas redes sociais. Se por acaso alguma coisa escrita aqui soou ofensiva, só tenho a dizer desculpas, mas tentei ser o mais sincera e educada possível. Se vcs tem experiências semelhantes, conhecem soluções práticas pra algum problema na hora de divulgar ou querem simplesmente opinar, eu iria amar conhecer seus pensamentos! (Desde que com o devido respeito, é claro).


Um beijo e até o próximo post! =)

Image Map



Comentários

  1. Achei muito lindo e clean o seu blog! Com certeza pessoas interesseiras existem por tanto canto, inclusive no mundo dos blogs! beijos
    www.parisdepriscila.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Priscilla! A gente precisa ser ninja pra se livrar dos interesseiros hahaha Obg pelo comentário!

      Excluir

Postar um comentário

Essa é a box de comentários do A L L M I N E !

Allons-Y pra quem tem algo legal pra falar e não quer saber de disqus ou verificação de palavras! A box é do próprio Blogger, mas tá liberada pra todo mundo! Também, quem leu com atenção e tem alguma ressalva, elogio, experiência bacana pra contar e qualquer outra coisa que acrescente ao assunto do post ou tem alguma dúvida sobre o que foi falado, pois eu modero e respondo todos os comentários. Pra saber quando seu comentário foi aprovado, marque a opção “Notifique-me”!

Agora, Bye Bye Beautiful pra vc que só aparece pra jogar link e sair correndo, vem spamar, sai por aí carimbando “Amei!” e “Adorei!” mas não diz nada que acrescente ao post, é a (o) louca (o) do “Segui, segue de volta?” ou é troll e vem aqui ofender, vomitar preconceitos e perturbar os outros leitores com suas artes malignas. Volte para a sombra!

Leram essa semana